web analytics

“Simplesmente não é possível” – a missão Cassini em Saturno descobre algo surpreendente

Tempo de leitura: 3 minutos


Como um planeta inteiro muda a velocidade de sua rotação em 20 anos? Esse é o tipo de mudança que leva centenas de milhões de anos.

"Simplesmente não é possível" - a missão Cassini em Saturno descobre algo surpreendente

Ainda mais misteriosa foi a detecção de padrões eletromagnéticos da Missão Cassini que sugeria que a rotação de Saturno é diferente nos hemisférios norte e sul.

O astrofísico Duane Pontius disse:

Durante muito tempo, presumi que havia algo errado com a interpretação dos dados. Simplesmente não é possível.

Durante décadas, Saturno desafiou as tentativas de determinar exatamente o seu período de rotação. Agora, um novo estudo no American Geophysical Unions Journal of Geophysical Journal: Space Physics pode finalmente ter revelado o truque do gigante de gás ao ocultar sua rotação e fornecer a chave para abrir mão de seu segredo.

A nova pesquisa mostra como as mudanças sazonais em Saturno podem ser tentativas confusas dos cientistas para calcular seu período exato de rotação. Descobrir a duração de um dia em qualquer planeta parece uma tarefa simples: encontre algum recurso no planeta e gire-o enquanto ele gira uma vez. Ou, se for um gigante gasoso como Júpiter, que não possui características sólidas na superfície, os cientistas podem ouvir modulações periódicas na intensidade dos sinais de rádio criados dentro do campo magnético rotativo do planeta.

O período de rotação de um planeta é um dos fatos fundamentais sobre ele, juntamente com seu tamanho, composição, período orbital e outros fatos que não apenas descrevem um planeta, mas ajudam a explicar seu comportamento, história e até fornecem pistas para sua formação.

Cassini descobre algo surpreendente

Saturno emite apenas padrões de rádio de baixa frequência que são bloqueados pela atmosfera da Terra, dificultando o estudo de sua rotação a partir da superfície da Terra. Em contraste, Júpiter emite padrões de rádio em frequências mais altas, o que permitiu que os radioastrônomos calculassem seu período de rotação antes que a era espacial começasse.

 Não foi até a nave espacial ser enviada para Saturno que os cientistas foram capazes de coletar dados sobre sua rotação. As sondas Voyagers 1 e 2 enviaram para casa as primeiras dicas da rotação de Saturno em 1980 e 1981. Elas detectaram uma modulação da intensidade do rádio que sugeria que o planeta girava uma vez a cada 10 horas e 40 minutos.

Pontius, do Birmingham-Southern College, no Alabama, e co-autor do novo estudo, disse que “isso é o que foi chamado de período de rotação”.

Quando a sonda Cassini chegou a Saturno, 23 anos depois, para estudar o planeta por 13 anos, encontrou algo surpreendente.

Pontius informou:

Em 2004, vimos que o período havia mudado em 6 minutos, cerca de 1%’.

Para descobrir o que realmente estava acontecendo, Pontius e seus co-autores começaram olhando como Saturno é diferente de seu irmão mais próximo, Júpiter, perguntando: “O que Saturno tem que Júpiter não tem, além dos anéis óbvios?”

A resposta: Estações do ano. O eixo de Saturno é inclinado cerca de 27 graus, semelhante à inclinação de 23 graus da Terra. Júpiter quase não tem inclinação – apenas 3 graus. A inclinação significa que os hemisférios norte e sul de Saturno recebem diferentes quantidades de radiação do Sol, dependendo da estação. As diferentes doses de luz ultravioleta (UV) afetam os átomos despojados – chamados plasma – na borda da atmosfera de Saturno.

 De acordo com o modelo proposto por Pontius e seus colegas, as variações de UV do verão para o inverno nos diferentes hemisférios afetam o plasma, de modo que cria mais ou menos arrasto nas altitudes onde encontra a atmosfera gasosa do planeta.

Essa diferença no arrasto torna a atmosfera mais lenta, que é o que define o período visto nos sinais de rádio.

Mude o plasma sazonalmente e você muda o período das emissões de rádio, que é o que é visto em Saturno.

O novo modelo fornece uma solução para o quebra-cabeça dos períodos de rotação impossíveis de mudança de Saturno. Também mostra que os períodos observados não são o período de rotação do núcleo de Saturno, que permanece inalterado.

Pontius apresentou o modelo no início deste ano em uma reunião de cientistas de Saturno e disse que foi bem recebido. Agora ele espera que outros pesquisadores deem o próximo passo para refinar o modelo, explorando o quão bem ele se encaixa nos 13 anos de dados de Saturno coletados pela Cassini.

(Fonte)


Para tudo há uma explicação. O difícil, muitas vezes, é encontrá-la.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



Participe dos comentários mais abaixo…