“Em breve veremos engarrafamentos na Lua”, diz importante físico

Tempo de leitura: 3 min.


Michio Kaku é um físico teórico especializado na teoria das cordas que fascina seus seguidores (e choca seus detratores) com previsões baseadas nos passos da ciência atual.

"Em breve veremos engarrafamentos na Lua", diz importante físico

Algumas de suas teses são tão impressionantes que é preciso revisar seu currículo para não pensar que se trate de um cartomante que lê a boa sorte na televisão local nas primeiras horas da manhã. Admirador de Isaac Asimov e um bom jogador de xadrez, esse homem levou a popularização da ciência ao horário nobre da televisão e às listas de livros mais vendidos.

A carreira de Michio Kaku parece um filme de TV dedicado ao sonho americano. O roteiro é fascinante: um adolescente de família humilde que, mesmo no ensino médio, constrói um colisor de partículas atômicas na garagem de seus pais, colisor este de mais de 200 quilos, capaz de criar um campo magnético 20.000 vezes mais poderoso que o de uma pessoa. Seu objetivo era gerar um feixe de raios gama com energia suficiente para criar antimatéria.

Com esse projeto escolar, Michio Kaku aparece na feira de ciências em Albuquerque, Novo México, e deixa sem palavras Edward Teller, pai da bomba de hidrogênio. Uma carta de recomendação deste cientista permite que Kaku obtenha uma bolsa de estudos da Universidade de Harvard em 1968. Foi assim que tudo começou.

Kaku, que agora tem seus cabelos grisalhos, falará em breve sobre o futuro da humanidade em Barcelona, ​​no The Ufology World Congress, um evento que (se puder) você não pode perder. Para mais informações, clique aqui.

Quando perguntado sobre o futuro de nossa raça, ele responde:

Nosso futuro depende da exploração do espaço. Os dinossauros não tinham programa espacial, por isso não estão aqui hoje. Nós temos. Pense que 99,9% das espécies que pisaram na Terra desde que foi formada estão extintas.

A extinção é de natureza normal. Se somos a exceção, é porque temos cérebros. É por isso que considero inevitável que, em algum momento, enfrentaremos uma crise de sobrevivência que pode ser climática, derivada de uma guerra nuclear ou causada por uma pandemia.

Precisamos de uma apólice de seguro e o espaço é salvação.

Estamos começando uma segunda era de ouro das viagens espaciais. A primeiro foi desenvolvida com o Programa Apolo, cujo orçamento em 1966 era equivalente a 5% do PIB dos Estados Unidos, número que hoje é inimaginável.

Mas nesses anos os custos caíram e há empresas privadas e países que não são superpotências, os quais investem em programas espaciais. Nesta nova era, serão os bilionários do Vale do Silício que pagarão a conta. Muitos de seus investidores têm uma visão e é por isso que gastam tanto dinheiro.

Por exemplo, Elon Musk sonha com viagens interplanetárias desde criança. Por sua parte, Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, quer que a Terra seja um jardim, para que a indústria pesada saia da atmosfera terrestre.

Nos anos 60, tínhamos uma meta: vencer os russos. E nós conseguimos. Então tudo desmoronou. A NASA não sabia para onde ir, faltava incentivos. Agora há dinheiro novo e novas idéias.

Em breve, ir para a Lua não será incomum e haverá engarrafamentos por causa do transporte privado.

Musk diz que os robôs acabarão nos substituindo, enquanto Zuckerberg acredita que eles nos trarão prosperidade. Considero que seu uso beneficiará a economia, mas que não é necessário ser ingênuo; em algum momento eles poderão se tornar auto-suficientes.

Eu entrevistei os melhores engenheiros de robôs do mundo e eles reconhecem que agora os protótipos têm uma inteligência muito básica. Mas isso vai mudar rapidamente. Eles vão evoluir. Logo eles terão a inteligência de um rato, depois a de um cachorro … Quando chegarem ao macaco, teremos que nos preocupar, isso será perigoso, porque os macacos sabem que não são humanos.

Quando perguntado se essa era super-tecnológica das viagens interestelares mudará a visão sobre Deus e as religiões do ser humano, Kaku é muito claro ao responder:

A invenção do telescópio teve implicações religiosas porque as pessoas estavam procurando o paraíso no céu. Hoje, ninguém fala sobre o céu como um lugar físico.

Em 1600, Giordano Bruno foi queimado na fogueira por ter dito, entre outras coisas, que poderia haver outras civilizações no cosmos. Esta tese foi uma ameaça para a Igreja porque provocou perguntas que não haviam sido feitas antes: os alienígenas teriam um papa? Eles acreditariam na Santíssima Trindade?

Quando Galileu foi julgado, ele já declarou que a ciência precisa saber para onde vão os céus, enquanto a Igreja está encarregada de ensinar como entrar no céu.

Obviamente, desde então a Igreja amadureceu muito. Não há conflito nem haverá.

Kaku também prevê avanços que derrotarão a morte. Quando ele fala sobre o assunto, ele está muito consciente de que o ser humano estará preparado para se apossar da imoralidade no futuro:

Antes de tudo, haverá uma imortalidade digital, pois já se sabe tudo sobre isso. Um avatar será criado com todas as nossas informações – nossa impressão digital – com fotos, e-mails, conversas … Será uma espécie de biblioteca da alma. Algum dia, em vez de ler um livro sobre Churchill, conversaremos com ele.

Imagine que, além de todas as suas informações, seremos capazes de reproduzir seu cérebro, neurônio a neurônio.

Em relação à imortalidade física, ela ocorrerá graças à manipulação genética. Nossos genes podem ser reparados com a facilidade com que um mecânico conserta um motor hoje.

Em conclusão, ele considera que devemos evitar qualquer contato com alienígenas … por enquanto:

É muito arrogante dizer que estamos sozinhos no universo. Estou certo de que existem outras civilizações em algum lugar.

Acho que qualquer civilização espacial avançada será pacífica. Se tiverem milhões de anos de vantagem, é mais do que suficiente tempo para resolverem seus problemas e não serem colonizadores. Mas precisamos estar preparados, caso não sejam [pacíficos].

É por isso que precisamos ser cautelosos e passar despercebidos. Além disso, duvido que eles tenham interesse em nós se forem muito evoluídos.

O que você acha das declarações de Kaku? …

(Fonte)

Além das previsão impactantes do físico Michio Kaku, também é interessante ver que um cientistas que faz parte do grupo da “ciência dominante” irá participar de um congresso sobre OVNIs.

Temos que parabenizar Michio Kaku por sua mente aberta, contrária de grande parte dos cientistas “tradicionais”, os quais acatam aquilo que lhes foi ensinado pela academia como dogma, não estando abertos para qualquer coisa que venha desafiar suas crenças.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

"FILHOTE DE UNICÓRNIO" ABANDONADO TEM RABO NA CABEÇA E É COMPLETAMENTE MÁGICO

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.