web analytics

Asteroide 6478 Gault surpreende cientistas

Tempo de leitura: 2 minutos


Isso não é normal. De fato, isso nunca aconteceu antes. Um asteroide chamado 6478 Gault mudou sua cor de vermelho para azul.

Asteroide 6478 Gault surpreende cientistas
Asteroide 6478 Gault e sua duas caudas. Sim, é um asteroide e não um cometa. Crédito: Telescópio Espacial Hubble

“É a primeira vez que os cientistas observam um asteroide que muda de cor, em tempo real”, disse o Instituto de Tecnologia de Massachusetts em um comunicado recentemente.

A mudança de cor não foi tão dramática a olho nu, quanto um polvo ou camaleão mudando de cor. Os astrônomos testemunharam a atividade do asteroide no espectro próximo ao infravermelho, que não é visível ao olho humano.

O pós-doc do MIT, Michael Marsset, chamou a mudança de “uma surpresa muito grande”, dizendo: ‘

Acreditamos que testemunhamos o asteroide perdendo sua poeira avermelhada no espaço e estamos vendo as novas camadas azuis subjacentes do asteroide.

Os astrônomos descobriram pela primeira vez 6478 Gault em 1988 e deram o nome do asteroide em homenagem ao geólogo planetário Donald Gault.

Até recentemente, a rocha espacial era vista como relativamente média, medindo cerca de 4 km de largura e orbitando junto com milhões de outros pedaços de rocha e poeira na região interna do cinturão de asteroides, a 345 milhões de quilômetros do Sol.

Em janeiro, imagens de vários observatórios, incluindo o Telescópio Espacial Hubble da NASA, capturaram duas caudas estreitas, semelhantes a cometas, atrás do asteroide. Os astrônomos estimam que a cauda mais longa se estende por 800 mil quilômetros, enquanto a cauda mais curta tem cerca de um quarto desse comprimento.

Eles concluíram que as caudas devem consistir em dezenas de milhões de quilos de poeira, ativamente lançadas pelo asteroide, para o espaço.

Mas como? A questão reacendeu o interesse em Gault, e os estudos desde então descobriram casos passados ​​de atividade semelhante do asteroide.

Marsset disse:

Conhecemos cerca de um milhão de corpos entre Marte e Júpiter, e talvez cerca de 20 que estão ativos no cinturão de asteroides.

Então isso é muito raro.

Enquanto isso, o asteroide supermassivo identificado como 2169 Taiwan, uma rocha espacial carbonácea, chegou muito perto da Terra na quinta-feira (29).

Felizmente, o asteroide gigante não atingiu a Terra e estamos seguros.

Asteroides são pequenos objetos rochosos que orbitam o Sol. As rochas espaciais (asteroides) se aproximam da Terra devido às forças gravitacionais que as afetam.

Os asteroides podem causar tsunamis, ondas de choque e ventos fortíssimos que podem ser catastróficos. Nos últimos tempos, muitos asteroides gigantes, dentre os quais estão 2019 OK, 2019 OD, 2015 HM10, 2019 OE, 2019 NN3, 2019 MB4, 2019 MT2, 2006 QV89, 2016 NO56M, RF12 e outros se aproximaram da Terra.

A Terra chegará ao fim um dia e uma das possíveis razões para isso pode ser um asteroide.

Voltando ao asteroide 2169 Taiwan, a rocha espacial foi descoberta em 1964 por astrônomos no Observatório da Montanha Roxa, perto de Nanjing, na China, e chegou a 270 milhões de quilômetros da Terra durante sua aproximação.

De acordo com o Museu Astronômico de Taipei, o 2169 Taiwan tem um diâmetro de 14 km-19 km e um período de rotação de 7.252 horas, orbitando o Sol a uma distância de 400 milhões de quilômetros, uma vez a cada 4,66 anos.

(Fonte)


Sim, os asteroides ainda estão em pauta na mídia internacional e esse é realmente espantoso, pois como um cometa, possui caudas.

Quando achamos que estamos compreendendo o Universo, algo novo sempre nos surpreende.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



Participe dos comentários mais abaixo…