Desenterrado crânio de hominídeo de 3,8 milhões de anos

Tempo de leitura: 1 minuto


A notável descoberta reacendeu o debate sobre quais espécies hominídeas deram origem aos seres humanos modernos.

Seria esse o crânio de nosso ancestral direto? Crédito de imagem: YouTube / Museu de História Natural de Cleveland

O crânio bem preservado, que remonta a 3,8 milhões de anos, foi descoberto pelo Dr. Yohannes Haile-Selassie, do Museu de História Natural de Cleveland (EUA) e sua equipe na Etiópia. É o melhor exemplo até hoje do Australopithecus anamensis – o mais antigo australopitecíneo conhecido.

Estudos anteriores sugeriram que o Australopithecus anamensis era o ancestral direto de uma espécie mais avançada conhecida como Australopithecus afarensis, que, por sua vez, deu origem ao gênero Homo.

Esta última descoberta, no entanto, colocou essa ideia em dúvida, com base no fato de que agora se pensa que anamensis e afarensis coexistiram por pelo menos 100.000 anos. Isso torna difícil saber qual deles deu origem aos seres humanos modernos.

Haile-Selassie disse:

Durante muito tempo, o afarensis foi considerado o melhor candidato como um ancestral de nossa espécie, mas não estamos mais nessa posição.

Agora podemos olhar para trás para todas as espécies que poderiam ter existido na época e examinar qual delas pode ter sido mais parecida com o primeiro humano.

(Fonte)

Colaboração: Fábio Ribeiro


Teses, cogitações, presunções, etc. Vai que não viemos de nenhum deles!

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



Participe dos comentários mais abaixo…