Que tipo de ameaça a raça humana está enfrentando?

 

O texto abaixo, de Giorgio Piacenza, pode estar nos mostrando o porquê dos ETs não se manifestarem abertamente.

Que tipo de ameaça a raça humana está enfrentando?
Talvez não seja nada disso, mas algo muito mais complexo. “Aliens” (20th Century Fox)

Na maioria das vezes, eu não acho que ‘eles’ (ou a maioria dos supostos tipos diferentes de ETs) constituam uma ameaça física hostil. Também estou preocupado com a utilização da narrativa de ameaça para promover a militarização e a continuação das políticas anteriores. Na verdade, acho que (de acordo com relatos de experiências-contatados) a maioria dos ETs é o que poderíamos considerar ‘benevolentes’ e que deveríamos ter um bom relacionamento com eles.

No entanto, o que estou perguntando aqui é se podemos ou não nos adaptar à presença deles, e essa pode ser a maior ‘ameaça’ que estamos enfrentando. Também pergunto por que eles parecem estar apoiando as políticas do acobertamento, já que eles podem aparecer de forma definitiva e terminar com o acobertamento muito rapidamente?

Então, eu me pergunto se eles agem dessa maneira para realmente impedir que se tornem uma ameaça para nós. Mas um tipo diferente de ameaça; uma ameaça evolucionária, cultural e social, não militar ou fisicamente hostil.

Na reunião da SCU com Lou Elizondo, em Huntsville, AL, os dois fatores mais mencionados sobre a questão da ‘ameaça’ dos OVNIs foram capacidade e intenção.

Acredito que os fatores contextuais mencionados acima poderiam ser incorporados em uma avaliação exopolítica, dando mais nuances. A intenção é crucial, mas a capacidade de influenciar um sistema mesmo sem pretender ser uma ameaça pode ser uma ameaça se o sistema não puder se adaptar. Seres e coisas podem ser involuntariamente ameaçadores.

Talvez a maioria, alguns ou todos os ETs, inteligências dos OVNIs, seres transdimensionais (ou como possa ser apropriado chamá-los) não querem se tornar uma ameaça real para nós. Mas pode haver uma ameaça baseada em como nós, como espécie, culturas e sociedades responderíamos a uma situação de contato aberto. Seria realmente necessário estudar o registro antropológico de sociedades menos desenvolvidas tecnologicamente e como elas se adaptaram ou desapareceram quando o contato com sociedades mais desenvolvidas tecnologicamente ocorreu.

Sabemos de casos em que a cultura tecnologicamente dominante entrou com uma narrativa que justifica o domínio para conquistar a cultura menos tecnologicamente desenvolvida e sabemos que, quando as culturas sobreviveram, responderam com diferentes adaptações resilientes, como o sincretismo.

Mas no caso do que parece ser um consórcio de culturas extraterrestres avançadas (operando na Terra com diferentes planos e atividades sob algum tipo de acordo), podemos ter (em termos humanos históricos) uma situação única na qual eles não querem nos conquistar. Nesse caso, podemos precisar considerar como nós, como espécie, podemos nos adaptar a culturas mais avançadas que não queiram nos conquistar.

As inteligências dos ETs / OVNIs podem saber que a sua presença pode constituir uma forma de ameaça, mesmo que a sua intenção não seja a da conquista grosseira. A ameaça estaria na incapacidade da família humana de enfrentar o desafio e modificar suas premissas e modo de pensar biológico, baseado em instinto … e sentimentos sobre os ‘outros’. Os próprios ETs parecem manter-se distantes de nós, a menos que estejam realizando atividades específicas que revelem sua presença, às vezes de maneira não intencional e às vezes com previsão. Mas, em geral, eles evitam se mostrar abertamente para acabar com a negação e acobertamento de sua presença.

Pode-se argumentar que eles (pelo menos desde os anos 1940) concordaram com o acobertamento e respeitaram a resposta do acobertamento por uma pequena porcentagem da população dentro dos influentes círculos decisórios nacionais, a qual foi forçada a saber. Muitos parecem ter sugerido aos contatados para falarem sobre suas intenções pacíficas para quem quisesse ouvir, respeitando a resposta predominante para negar, ridicularizar e manter sua presença em segredo. Eles também parecem ter respeitado a falta de interesse sério por parte de cientistas, líderes religiosos, outros líderes culturais e a população em geral.

Eles podem estar fazendo isso para não se tornarem uma espécie de ameaça real para nós, talvez porque não queiram estragar nossas possibilidades de autodesenvolvimento como espécie, considerando que possamos ser sua criação experimental a quem (às vezes delicadamente, e às vezes diretamente) eles possam ter influenciado historicamente.

Para entender melhor a natureza de qualquer ameaça possível, uma boa fonte de informação que levasse a novos conceitos culturais e à evolução cultural poderia ser obtida por meio do contato direto. Em vez de evitar informações sobre contatados/experienciadores (para manter credibilidade ou legitimidade perante representantes culturais e tomadores de decisão padrão), acho que precisamos compilar e estudar as informações de contato e também tentar uma comunicação direta com as inteligências dos OVNIs que intervêm na Terra.

Quanto mais houver um sistema vivo, complexo e conectado, mais pequenas influências podem derrubar o todo, a menos que existam salvaguardas no lugar. No mundo de hoje, onde quase todo mundo em um mundo tecnológico altamente conectado tem mais poder, de certa forma, um número maior de indivíduos anteriormente menos poderosos pode agora ser considerado uma ‘ameaça potencial’, mais do que décadas atrás.

Em um país em desenvolvimento, detectei recentemente a presença de uma escola para hackers. Essa situação, na qual indivíduos altamente conectados podem manipular dados em benefício próprio, pode prejudicar o sistema e pode ser usada como uma desculpa para instalar uma sociedade de vigilância.

Se os indivíduos em todo o mundo não evoluírem para aceitar todos em sua ‘tribo’ redescobrindo valores cívicos, precisaremos de uma sociedade de vigilância. Mas uma sociedade de vigilância será mais capaz de se adaptar a uma presença extraterrestre inequívoca? Viver em uma sociedade que serve apenas aos interesses dos poucos que controlam a vigilância é mais adequada para um mundo no qual os extraterrestres se movem sem se esconder?

Ao suprimir informações sobre as origens da humanidade em relação aos extraterrestres, a humanidade pode não ter todos os ingredientes necessários para desenvolver novos conceitos adaptativos como uma espécie unificada. Como no mundo vamos nos adaptar à presença abertamente reconhecida de espécies não humanas, agora que o caráter político atual desafiando as democracias liberais é o de recuar para as tribos identitárias xenófobas?

– Giorgio Piacenza


Embora eu não concorde 100% com o que Giorgio escreve ao final de seu artigo, ele apresenta um ponto muito forte sobre o porquê da possível concordância dos ETs em se manterem ocultados. E, penso eu, há ainda muitas outras razões complexas associadas à não manifestação deles.

O que me conforta, porém, é que agora as possibilidades estão sendo expostas mais do que nunca na história da ovnilogia/ufologia. Sinto que estamos entrando numa nova era de estudos, com muitas opções a serem estudadas.

Mal posso esperar pelo amanhã… se eu viver até este “amanhã” chegar.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.