Documentos recentes lançam luz sobre a pesquisa OVNI do Pentágono

 

Estão tentando dizer que a pesquisa OVNI do Pentágono não era para investigar naves de tecnologia superiores às da Terra, mas sim naves das super potências terrestres inimigas. Uma falácia!

Documentos recentes lançam luz sobre a pesquisa OVNI do Pentágono
O avião hipersônico Boeing X-51 Waverider.

Detalhes sobre o Programa Avançado de Aplicações do Sistema de Armas Aeroespaciais (Advanced Aerospace Weapons System Applications Program – AAWSAP), algumas vezes também conhecido como AATIP – sigla em inglês para Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais – têm vazado nos últimos anos, embora haja muitas contradições e erros de direcionamento.

O que sabemos é que, em grande parte graças ao ex-líder da maioria no Senado, Harry Reid, do estado de Nevada, a Agência de Inteligência de Defesa gastava dezenas de milhões de dólares por ano para estudar supostos objetos voadores ou fenômenos aéreos desconhecidos em nome da segurança da nação. Também sabemos que Luis Elizondo, o oficial de contrainteligência e astro da série um tanto controversa do History Channel, Unidentified, estava envolvido de alguma forma, embora seu papel exato ainda não esteja claro.

Enquanto muitos jornalistas e ovniólogos/ufólogos apontaram para o programa como evidência do conhecimento do governo dos EUA sobre a visitação extraterrestre ou outras estranhezas, a realidade é provavelmente mais prosaica. A Agência de Inteligência de Defesa está ciente de que, como os EUA, outras nações estão testando novas tecnologias aeroespaciais avançadas, incluindo armas e veículos espaciais, tecnologias hipersônicas, novas formas radicais de técnicas furtivas e muito mais. O AAWSAP foi provavelmente criado para determinar onde os EUA estavam na corrida para testar ou implantar essas tecnologias e armas no campo.

Caso em questão: o repórter investigativo George Knapp lançou outro documento (PDF pode ser baixado aqui) que esclarece pelo menos algumas das atividades do AAWSAP. Knapp compartilhou o documento “Detection and High Resolution Tracking of Vehicles at Hypersonic Velocities” (Detecção e Rastreamento de Alta Resolução de Veículos em Velocidades Hipersônicas), criado pelo Dr. William Culbreth, professor de Engenharia Mecânica da Universidade de Nevada, Las Vegas. Não está claro quando o documento foi escrito, mas Knapp escreve que Culbreth já “olhava para esse desafio há uma década, como parte de um programa secreto do Pentágono”.

O documento é um dos 38 Documentos de Referência de Inteligência de Defesa (de sigla em inglês, DIRDs) que o AASWAP produziu e explora vários métodos que poderiam ser usados ​​para combater objetos hipersônicos como mísseis balísticos intercontinentais de próxima geração e armas de reentrada baseadas no espaço. Sistemas infravermelhos, tecnologias LIDAR, sismografia e até mesmo métodos de detecção de infra-sons são discutidos no documento como possíveis métodos de detecção e rastreamento dessas armas e veículos de última geração que a China, a Rússia e os Estados Unidos estão desenvolvendo atualmente.

De acordo com o site Silva Record, o documento foi produzido pelo programa de Estudos Espaciais Avançados da Bigelow Aerospace e submetido ao AASWAP como parte de um contrato do Pentágono assinado por Bigelow.

Uma seção interessante do documento afirma que “mudanças tecnológicas em aeronaves irão gerar a necessidade de novas técnicas de detecção e rastreamento”, e lista cinco categorias de objetos capazes de velocidades hipersônicas: detritos espaciais, naves de reentrada, meteoros, mísseis e aeronaves hipersônicas. Aparentemente, a pesquisa de Culbreth incluía até tópicos estranhos.

Culbreth disse a Knapp em uma entrevista:

Analisamos a tecnologia que as pessoas imaginavam, que incluía foguetes químicos, foguetes de fissão nuclear, foguetes de fusão nuclear, antimatéria e até mesmo o possível uso de buracos negros rotativos para criar sistemas de propulsão. Tudo isso parecia muito claro.

Agora, no CERN (Organização Européia para Pesquisa Nuclear), as pessoas estão colocando, em pequenas garrafas, anti-matéria e anti-hidrogênio. E a antimatéria é uma energia extremamente densa. Então, estamos chegando lá.

Imagens de duas aeronaves hipersônicas teóricas patenteadas da Marinha.

Em última análise, o documento está longe de ser uma prova de qualquer coisa, mas adiciona mais contexto às revelações em curso em torno do AATIP / AAWSAP e os misteriosos objetos detectados pelos pilotos da Marinha em encontros que atraíram a atenção dos membros do congresso dos Estados Unidos.

Esse programa obscuro foi projetado exclusivamente para sair à frente da próxima geração de armas e tecnologias aeroespaciais, ou poderia haver mais na história, como muitos observadores suspeitam?

(Fonte)


Novamente, o que essa turma não está levando em consideração, é aquilo que já mencionei antes: os OVNIs têm sido avistados há séculos, e naquela época, obviamente, não existiam superpotências na face da Terra com capacidades nem próximas de sequer alçarem voo.

Também, se hoje há projetos militares que se parecem externamente com a tecnologia observada nesses OVNIs avançados, é porque tentam emula-los, mas certamente ainda estão muito longe disso, sempre utilizando propulsão padrão, seja nuclear, química ou a jato.

Quem insiste em dizer que os OVNIs que têm sido avistados fazendo manobras que desafiam a física são fruto de projetos secretos de países deste mundo, ou está muito desinformado, ou está tentando desviar a atenção das pessoas para não focarem na verdade.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.