web analytics

Sonda espacial japonesa Hayabusa2 agita entulho na superfície de asteroide

Tempo de leitura: 2 minutos


Segunda excursão bem sucedida para os cientistas da JAXA (Agência Espacial do Japão)

Sonda espacial japonesa Hayabusa2 agita entulho na superfície de asteroide
Ilustração de sonda Hayabusa. Crédito: JAXA

A sonda Hayabusa2 do Japão voltou à sua posição inicial acima do asteroide Ryugu, depois de realizar uma segunda operação de pouso e voo. O objetivo era coletar algumas pedras e poeira primitivas do Ryugu após uma batida com o impactador explosivo da Hayabusa no início deste ano.

Sonda espacial japonesa Hayabusa2 agita entulho na superfície de asteroide 1
Essas imagens foram tiradas imediatamente após o pouso de 11 de julho, com o ONC-W1. A primeira foto foi tirada às 10:06:32 JST (horário de bordo) e você pode ver o cascalho voando para cima. O segundo tiro foi às 10:08:53, onde a região mais escura perto do centro é devido ao choque.

O primeiro pouso e novo voo ocorreu em fevereiro. O pouso ocorreu na madrugada do dia 11, quando a espaçonave fez uma descida cuidadosa com o equipamento de amostragem estendido novamente, alcançando a superfície às 10h06 JST antes de voltar para a segurança a cerca de 20 km de distância.

A amostragem bem sucedida deve ser a final feita pela sonda e marca o final desta parte da missão.

O recipiente da amostra será eventualmente devolvido à Terra para análise pelos cientistas. O próprio amostrador funciona forçando os detritos a se elevarem da superfície do Ryugu, disparando um pequeno projétil no asteroide. A julgar pelo antes e depois das fotos do JAXA no Twitter, o procedimento foi um sucesso completo, pois pedaços de asteroide podem ser vistos flutuando enquanto a sonda deixava a superfície.

Sonda espacial japonesa Hayabusa2 agita entulho na superfície de asteroide 2
Estas imagens foram obtidas antes e depois pela pequena câmera do monitor (CAM-H) do toque. A primeira é de 4 segundos antes do touchdown, A segunda é no pouso e a terceira é de 4 segundos após o pouso. Na terceira imagem, você pode ver a quantidade de rochas que se elevam.

A Hayabusa2 finalmente partirá do asteroide para a Terra no final deste ano, chegando aqui ao final de 2020. Uma cápsula de reentrada contendo os fragmentos duramente conquistados entregará a carga através da atmosfera da Terra.

A brilhante missão científica do Japão não é a única de amostragem de asteroides ocorrendo. O OSIRIS-REx, da NASA, lançado em 2016, está atualmente explorando a superfície do asteroide Bennu, preparando-se para uma recuperação de suas próprias amostras. Ao invés de disparar coisas no asteroide, o OSIRIS-REx tem um braço de amostragem, que fará contato com a superfície e liberará uma explosão de gás nitrogênio para agitar as coisas. Três tentativas são possíveis para coletar de 60 a 2.000 gramas de material.

OSIRIS-REx deve voltar à Terra em 2021, chegando em setembro de 2023.

(Fonte)

Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


Não será o caso, mas se por acaso as amostras retornadas à Terra desses asteroides mostrarem vestígios de vida microbiana, certamente as agências espaciais imediatamente irão descartá-los, dizendo que se tratou de contaminação pelas próprias sondas.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.



ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado superior direito de cada comentário.

Obrigado.