web analytics

Porque a história dos OVNIs é muito mais interessante do que você pensa

Tempo de leitura: 3 minutos


O Washington Post publicou o artigo de Tom Rogan abaixo, sendo este um artigo de inúmeros outros que estão sendo publicados pela grande mídia dos Estados Unidos a respeito do fenômeno OVNI/UFO nos últimos dias. Há uma grande movimentação por lá.

Porque a história dos OVNIs é muito mais interessante do que você pensa 1

O New York Times fez ondas com uma nova reportagem sobre avistamentos de aviadores da Marinha dos EUA, entre 2014 e 2015, de objetos voadores não identificados. Mas a questão dos OVNIs, que segue uma história similar de 2017, é muito mais interessante do que os repórteres deixaram transparecer.

O governo dos EUA não sabe o que esses OVNIs realmente são. A reportagem centra-se em testemunhas dos chamados ‘Tic Tacs’, mas outras formas e tamanhos de OVNIs também foram gravados de forma credível pelos EUA, britânicos, chineses, russos e outros governos nos últimos 65 anos. Mas o que são essas coisas estranhas?

Os indivíduos mais informados com quem conversei acreditam que os OVNIs semelhantes ao Tic Tac sejam veículos não tripulados operando sob a direção de uma nave tripulada ou uma maior não tripulada. Um ponto de evidência particularmente interessante aqui é o depoimento de testemunho do comandante David Fravor durante seu tempo como comandante de uma esquadrilha de caças designada para o grupo de ataque do porta-aviões Nimitz. No incidente com o Nimitz em novembro de 2004, Fravor descreve tanto os Tic Tacs quanto “algo na água … parece que as ondas vão bater por cima e você vê essa água branca [espuma do mar ".

Alguns não dão créditos a esses relatos de testemunhas. A reportagem do New York Times, por exemplo, entrevista o astrofísico Leon Golub. Golub sugere que o testemunho da tripulação é resultado de “bugs no código dos sistemas de imagem e exibição, efeitos atmosféricos e reflexões, sobrecarga neurológica de múltiplas entradas durante voos de alta velocidade”.

Eu discordo fortemente, porque as declarações de testemunhas confiáveis ​​são numerosas, combinadas com registros de dados, e associadas a um conjunto muito maior de incidentes semelhantes atualmente não públicos. Mas, enquanto fenômenos naturais como os fenômenos teóricos de raios globulares sejam uma forte possibilidade em alguns casos de OVNIs, acredito fortemente que outros OVNIs relatados por aviadores navais e outros profissionais militares não sejam fenômenos naturais.

Primeiro, os OVNIs mostraram repetidamente o que parece ser inteligência em sua operação e resposta de comportamento às aeronaves tripuladas e sistemas de monitoramento em suas proximidades. Sou levado a acreditar que os russos (inclusive na era soviética) repetidamente tentaram e falharam em derrubar os OVNIs, que praticaram técnicas evasivas.

Além disso, os OVNIs mostraram uma capacidade de viajar a velocidades hipersônicas com características antigravitacionais. Alguns fenômenos subaquáticos também são capazes de velocidades de supercavitação de centenas de quilômetros por hora debaixo d’água. Note que quando se trata de objetos submersos, o tamanho registrado indica que eles não são torpedos ou embarcações de qualquer tipo conhecido.

Terceiro, os OVNIs manifestam um interesse contínuo e especial na tecnologia militar nuclear (acredito que é notável que os avistamentos credíveis tenham começado após o primeiro uso de armas atômicas). Ex-oficiais das forças nucleares declararam que os OVNIs, em certas ocasiões, até desativaram os mísseis nucleares dos EUA durante as operações de teste.

Em quarto lugar, os OVNIs frequentemente mostram evidências de manipulação do plasma, possivelmente em relação às capacidades manifestas de camuflagem.

Também estou extraordinariamente confiante que estes OVNIs não sejam a criação de nenhum governo atual ou interesse privado. Eles definitivamente não são originários dos EUA, e estão muito adiantados em relação às capacidades chinesas e russas – inclusive no campo das capacidades hipersônicas (que os russos lideram).

Então, onde isso nos deixa?

Com muitas perguntas e a necessidade de fazer mais pesquisas. Felizmente, embora secretamente, o governo dos EUA continua a fazer exatamente isso, assim como os interesses privados. Mas a chave aqui é que os dados coletados sejam centrais em nossa análise.

Você deve, por exemplo, ouvir pessoas credíveis, como Luis Elizondo – ex-chefe da antiga agência de pesquisa OVNI do Pentágono, o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais. Elizondo não fala sobre alienígenas. Mas você não deve ouvir o colega de Elizondo no To The Stars Academy, Tom DeLonge (o músico está superexcitado e diz coisas que não têm credibilidade analítica).

Ainda assim, esta é uma questão interessante em muitas áreas. Considere a pesquisa da NASA para a manipulação do espaço-tempo, por exemplo. Ou o estudo contratado pelo Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais para viagens mais rápidas que a luz. Adivinhe por que o estudo foi autorizado?

(Fonte)


As coisas ficam cada vez mais claras. Quem contesta essa realidade, como o “professor da impossibilidade” mencionado acima, o astrofísico Leon Golub, ou é muito prepotente para fazer tais afirmações a respeito de militares altamente treinados, ou simplesmente está regurgitando o que foi incutido em seu obtuso cérebro pela academia, etc., numa tentativa se projetar como mais inteligente do que realmente é.

A realidade OVNI está aqui e o tempo a irá confirmar de forma incontestável.

Termos recém pesquisados por leitores: