web analytics

FBI fez procura em estabelecimento de delator de OVNIs – e agora?

Tempo de leitura: 8 minutos

 

Em dezembro de 2018, foi publicado aqui no OH uma notícia relatando que o FBI fez uma procura no negócio e na casa de Bob Lazar, suposto ex-funcionário da Área 51, o qual alega ter tido contato com tecnologia extraterrestre ao trabalhar lá. Embora as justificativas do FBI eram outras, Lazar acredita que os agentes estavam atrás do elemento Elemento 115, que ele poderia ter retirado das instalações secretas quando lá trabalhou.

Agora, o artigo abaixo de Tim McMillan, escrevendo para o site coyotestail.com, faz algumas interessantes considerações sobre o caso:

FBI fez procura em estabelecimento de delator de OVNIs

Até este momento, a extensão do meu envolvimento na exploração de fenômenos aéreos anômalos (OVNIs) foi limitada apenas à minha experiência acadêmica e vocacionalista em pesquisa em psicologia cognitiva. No entanto, inspirado por uma recente conversa com o criador e curador do site The Black Vault e autor do livro recentemente publicado “Inside the Black Vault: The Government’s UFO Secrets Revealed ” (Dentro do Cofre Negro: Os Segredos do Governo Sobre OVNI Revelado), John Greenewald, eu decidi seguir uma diferente avenida e empregar minha experiência profissional como investigador criminal para examinar os fenômenos ovnilógicos/ufológicos.

Agora, por mais lento que seja o processo federal da Lei de Liberdade de Informação (de sigla em inglês, FOIA), tendo a carreira de investigador criminal e de execução da lei, estou ciente de que as solicitações abertas de registros nos níveis estadual e local são muito mais responsivas. De fato, tem sido minha experiência que os pedidos locais de FOIA são normalmente retornados em minutos ou horas, ao contrário de meses ou anos no nível federal. Da mesma forma, até a aposentadoria antecipada no verão de 2018, depois de ter passado a primeira metade da minha vida profissional na lei, também estou ciente de que eventos anormais e paranormais, apesar de infrequentes, são de fato relatados às autoridades locais.

Para testar minha hipótese de que pepitas de “informação-ouro” estão lá fora, apenas esperando para serem extraídas dos governos locais, decidi ir atrás de qualquer informação que eu pudesse encontrar sobre o ‘ataque’ do FBI à United Nuclear Scientific. Um evento que foi descrito no documentário de Jeremy Corbell de 2018 – Bob Lazar: Area 51 & Flying Saucers. Como eu havia previsto, menos de 48 horas depois, o Departamento de Polícia de Laingsburg, no estado de Michigan, respondeu ao meu pedido. O que eu encontrei no relatório de 2 páginas da Polícia de Laingsburg sobre a busca da United Nuclear, foi mais do que eu jamais poderia ter esperado.

CLIQUE NA IMAGEM DO RELATÓRIO PARA ACESSAR DOCUMENTO EM PDF:

Para maior clareza; relatórios policiais documentando o envolvimento ou a assistência de uma agência local com uma agência externa são extremamente comuns. Geralmente, estes são referidos como relatórios de “assistência da agência”. No entanto, admito que, quando se trata do relatório do departamento de polícia de Laingsburg que descreve a busca da United Nuclear, é definitivamente único a partir dos inúmeros relatórios semelhantes que vi na minha carreira. O principal fator distintivo é a quantidade significativa de detalhes contidos no relatório. Normalmente, esses tipos de relatórios são pouco mais que duas ou três frases. Essencialmente, “nós viemos, ajudamos, saímos”.

Agora, potencialmente, em uma cidade com uma população de apenas 1.200 pessoas, em Laingsburg, Michigan, o tempo se presta a ser verboso em um relatório bastante mundano. Da mesma forma, o responsável pelo relatório pode estar ciente do controverso passado de Bob Lazar e, como tal, o acréscimo atípico de minúcias poderia ter sido inspirado pela consideração (correta) do relator de que uma pesquisa nos negócios de Lazar poderia gerar amplo interesse. Qualquer um dos motivos seria especulação da minha parte; no entanto, o que é menos especulativo é o fato de que, graças a este relatório bem documentado, alguns detalhes muito interessantes são revelados.

O relatório da Polícia de Laingsburg é de fato um relatório “Agency Assist” (Assistência por Agência), que detalha a pesquisa da United Nuclear Scientific de 19 de julho de 2017, pertencente e operada pelo suposto “ex-funcionário deÁrea 51 e denunciante de OVNIs”, Bob Lazar.

Embora não esteja diretamente indicado no relatório, pode-se inferir que o propósito declarado para a busca dos negócios de Lazar decorre do assassinato de Janel Sturzl, de 31 anos, em Houghton, Michigan. Um rápido resumo da história abaixo:

Após o início súbito de uma doença desconhecida e debilitante, Janel Sturzl foi hospitalizada no outono de 2015. Depois de ser transferida para a Mayo Clinic em Rochester, Minnesota, descobriu-se que Janel havia sido envenenada por níveis letais de tálio. Infelizmente, em 22 de dezembro de 2015, Janel Sturzl faleceu dos efeitos do envenenamento. A polícia de Houghton classificou sua morte como um homicídio, e o Departamento de Saúde da Western Upper Peninsula, a Polícia Estadual de Michigan e o FBI concordaram em ajudar a encontrar o assassino dessa jovem.

De volta à pesquisa sobre Lazar; para mim, um dos detalhes mais intrigantes do relatório vem da inferência de que, pelo menos inicialmente, Bob Lazar estava sendo visto como suspeito pelo FBI. Para ser claro, nada do relatório me faz pensar que a polícia achava que Lazar estava diretamente envolvido no assassinato de Janel Sturzl. Em vez disso, há a sugestão que o FBI achava que Lazar estava potencialmente envolvido na posse ou distribuição ilegal de produtos químicos tóxicos. A base para minha declaração vem de vários itens listados no relatório da Polícia de Laingsburg.

Para começar, o relator – referido na narrativa do relatório pelo acrônimo de “policial reportante – reporting officer”: R/O – detalha que foi informado pelo FBI sobre sua intenção de realizar um mandado de busca na United Nuclear Scientific, dois dias antes da procura acontecer. Claramente, a extensão da conversa inicial do policial com o FBI é desconhecida. No entanto, o que quer que tenha sido discutido foi significativo o suficiente para inspirar o funcionário a verificar os registros do departamento, para ver se a agência tinha algum contato anterior com Lazar. Normalmente, a única razão para isso seria determinar se qualquer contato anterior relevante com a polícia poderia indicar que uma pessoa é uma ameaça.

Em um esforço para ser objetivamente justo, quero deixar de lado minhas últimas declarações, lembrando ao leitor que o Departamento de Polícia de Laingsburg é uma agência muito pequena. Provavelmente, o FBI chegando à cidade não é um evento comum, e o mero fato de que os federais estavam se preparando para realizar uma busca em Laingsburg pode ter sido suficiente para excitar os policiais locais. O fato do relator ter feito uma análise de inteligência de Bob Lazar ou da United Nuclear Scientific ser intrigante para mim pode ser o resultado de um preconceito após ter trabalhado consideravelmente ao lado de todas as agências policiais federais ao longo dos anos. Em essência, o que pode ter sido emocionante para a polícia de Laingsburg, teria sido visto como – “Oh, ótimo, isso vai ser um chute no sa**’, para mim. Especialmente, na minha última posição como Assistente de Comandante de Patrulha; ter que considerar a alocação de recursos e poder humano, etc. Mas eu discordo …

Outro detalhe que me faz pensar que o FBI não considerava Lazar apenas uma testemunha, relaciona-se com aspectos do relatório que descrevem o mandado de busca do FBI para a United Nuclear Scientific.

De acordo com o relatório, o objetivo da pesquisa estava relacionado a uma “investigação de homicídio de Houghton, MI, envolvendo veneno”. O escopo do mandado de busca dizia a respeito de “registros e venenos que Lazar vende”.

O autor do relatório sugere que o objetivo do FBI não é simplesmente obter cópias dos registros de vendas para compras passadas de clientes; como está implícito. Em vez disso, a intenção do FBI era procurar fisicamente por contrabando na propriedade da United Nuclear Scientific – a saber, venenos tóxicos. A confirmação de que isso não é simplesmente uma ‘conferência de registros’ é apoiada pelo fato do relatório descrever o briefing pré-operação e a execução real da procura, com uma equipe HAZMAT entrando em ação para limpar o prédio antes que outros pesquisadores realizassem a procura.

A evidência mais convincente da visão perspicaz do FBI sobre Bob Lazar vem das declarações de Lazar sendo observado pela “equipe de vigilância” que sai de sua casa e chega à United Nuclear Scientific no dia da busca. Para deixar claro, isso significa que o FBI tinha uma equipe de vigilância monitorando e seguindo Lazar de sua casa para o trabalho; ou eles tinham duas equipes de vigilância separadas estacionadas perto de sua casa e empresa. Independentemente de qual seja a correta, a vigilância coordenada NÃO é uma prática comum para a forma como as autoridades policiais tentam coletar evidências de testemunhas que não são, pelo menos de forma periférica, suspeitas de envolvimento em atos criminosos.

O relatório policial documenta ainda um “pequeno grupo” falando com Lazar; que, evidentemente, renunciou à Quarta Emenda dos Direitos e deu permissão para a aplicação da lei na busca do local. Dando crédito a Lazar aqui, dar consentimento voluntário para a busca não é tipicamente algo observado pela pessoa que é culpada de atividade ilegal.

Voltando ao notável número de detalhes fornecidos no relatório policial, o relator dá dicas de um aspecto intrigante dessa busca, quando afirma:

O FBI também tinha um mandado de busca no caso de não haver consentimento.

Basicamente, já foi estabelecido no início do relatório que a busca na United Nuclear Scientific foi uma produção bastante envolvida. No entanto, ao reafirmar a existência de um mandado de busca, confirma que nunca houve realmente uma opção de dizer ‘não’. Em vez disso, o FBI havia aparentemente estabelecido causa suficiente para convencer um juiz de que um mandado de busca era justificado.

Mentes curiosas adorariam saber que fatos foram fornecidos a um juiz no depoimento para o mandado de busca. No entanto, uma vez que a base para a busca – o assassinato de Janel Sturzl – ainda é uma investigação em curso, todos os registros, inclusive o depoimento para o mandado de busca na United Nuclear, são selados. Claro, o investigador dos direitos civis e curioso espectador em mim, deseja que Bob Lazar tenha negado o consentimento para procurar e forçado o FBI a produzir o mandado de busca. Pelo menos dessa forma, teriam de fornecer ao Lazar uma cópia do depoimento, e o retorno do mandado de busca teria entrado em tribunal federal – de fato sujeito a registros abertos no presente.

Relativo a como a procura na empresa de Lazar foi retratada no documentário de Jeremy Corbell; considerando que o relatório menciona o FBI, uma equipe HAZMAT, pelo menos dois policiais de Laingsburg, e ‘diferentes grupos’ (provavelmente polícia estadual e técnicos forenses) envolvidos – estou inclinado a dizer que as descrições usadas no filme de Corbell de uma operação policial em larga escala são provavelmente muito precisas. No que diz respeito à implicação que o FBI decidiu fazer uma procura na United Nuclear na esperança de encontrar algum artefato extraterrestre que Bob Lazar possa ou não ter roubado de uma instalação governamental ultra-secreta que ele possa ou não ter trabalhado, ou ser um tática forçada por causa das filmagens de Corbell, é algo que está aberto à interpretação neste momento.

Uma verificação rápida no site da United Nuclear Scientific mostra que o negócio realmente vende tálio. No entanto, ao contrário do tálio que teria sido usado para matar Janel Sturzl, a United Nuclear só vende isótopos de tálio radioativos inofensivos, que são fundidos e fazem parte de discos epóxi. A substância referida como ‘o veneno do envenenador’, que teria sido usada para matar a Sra. Sturzl, teria sido o sulfato de tálio – uma forma tóxica de pó fino, inodoro e sem gosto do metal pós-transição. Poderia alguém especular que Bob Lazar secretamente vende produtos químicos venenosos banidos no mercado negro? Certo. No entanto, é importante notar que o FBI claramente não encontrou nada dessa natureza durante a pesquisa, pois Bob Lazar ainda é um homem livre.

Objetivamente, como policial de carreira, instrutor e especialista em polícia qualificado internacionalmente, há detalhes no relatório policial que considero estranhos ou inconsistentes com uma investigação benigna de evidências materiais? Sim…

Igualmente, dos eventos descritos no relatório, eu diria que a busca na United Nuclear Scientific foi uma operação bastante envolvida e altamente coordenada? De fato, eu diria…

Finalmente, à luz das aparentes esquisitices envolvidas na busca, há aspectos suficientes que sugiram que todo este evento poderia ter uma explicação prosaica relacionada aos esforços investigativos para resolver um assassinato trágico? Também sim…

No final, assim como todas as pesquisas legítimas no tópico dos OVNIs, quando se trata da “incursão do FBI sobre Bob Lazar”, há fatos verificáveis ​​suficientes para apoiar os dois lados da cerca em que alguém está inclinado a se apoiar. Objetivamente, as únicas conclusões reais que podem ser tiradas desses documentos é a realização de que ‘A Verdade Está Lá Fora’ – em algum lugar. Para mim, a “Incursão aBob Lazar Raid” é o epítome de todo o enigma ovnilógico/ufológico.

No centro, a única consistência verdadeira com os fenômenos ovnilógicos/ufológicos é o “seu” firme compromisso com exibições enigmáticas e elusivas de uma inteligência que desobedece e rejeita normas convencionais e entendimentos pragmáticos. Como um bom amigo recentemente me disse: “É como se o fenômeno usasse nosso amor pela procura como o principal motivador para nos seduzir”.

Por fim, comecei a examinar a incursão a Bob Lazar da perspectiva de um investigador criminal. No entanto, embora não conseguisse formular nenhuma conclusão que não estivesse enraizada no fato estabelecido, mais uma vez, fiquei segurando uma estranha tapeçaria com fios de minha pesquisa sobre consciência e percepção intrinsecamente entrelaçados.

A incursão do FBI a Bob Lazar não é apenas simbolismo situacional para os fenômenos ovnilógicos/ufológicos porque deixa aqueles que buscam a verdade segurando nada mais concreto do que fragmentos de crenças ideológicas subjetivas. Em vez disso, é a personificação da única uniformidade que encontrei durante meu exame de fenômenos anômalos. Seja como for, “isso” parece funcionar como um gerador de realidade tecnológica. No caso da incursão a Bob Lazar, duas pessoas diferentes vão olhar para o relatório da polícia de Laingsburg e acabarão indo embora com duas perspectivas completamente diferentes.

Uma vai sentar e ver a natureza atípica da busca do FBI pela United Nuclear Scientific como justificativa das alegações de Bob Lazar de ter trabalhado em tecnologia secreta de OVNIs, e o compromisso do governo em manter esta Caixa de Pandora extraterrestre fechada.

Por outro lado, outro dirá como o relatório confirma que Bob Lazar é um cara irresponsável, aparentemente cercado por acontecimentos nefastos, e exatamente o tipo de pessoa que criaria toda a fraude da tecnologia da Área 51/alienígena.

No éter da consciência coletiva, essas percepções diferentes do mesmo evento darão origem a duas realidades contrastantes. É como se física, imaterial, espiritual, extraterrestre, ou o que quer que se acredite, a falta de definição não-localista e dualista parece ser o propósito mais distintivo do fenômeno. De uma perspectiva existencial, de fato, essas realidades contrastantes servem a propósitos maiores. Um nos diz para buscar realidades que ainda não conhecemos. O outro nos lembra de nunca nos perdermos tanto na busca, que nos esquecemos da realidade existente ao nosso redor. Infelizmente … o coiote – o arquétipo do deus trapaceiro – gargalha, como mais uma vez sua cauda escapa logo além do nosso alcance.

Nota do autor: Na versão em PDF fornecida neste artigo do Relatório da Polícia de Laingsburg, o autor bloqueou alguns detalhes que não foram originalmente bloqueados nos documentos fornecidos. Principalmente, os nomes dos agentes do FBI e policiais foram bloqueados a partir dos materiais originais fornecidos ao autor. O autor validou que todos os nomes no relatório são de agentes da lei reais, e não havia nada sobre suas posições ou experiência que causava qualquer suspeita de suas credenciais. Dado o assunto e propensão para teorias de conspiração ficarem exageradas, o autor tomou a liberdade de bloquear esses nomes de oficiais da lei num esforço para tentar os prevenir de qualquer molestamento impróprio em potencial.

Por último, o autor encoraja qualquer pessoa, independentemente de suas opiniões ou pensamentos sobre Bob Lazar, Área-51, ou OVNIs, por favor considerar que entrelaçada em todo este evento em torno da busca da United Nuclear Scientific, está a morte muito real, intempestiva e trágica de uma jovem mulher – Janel Sturzl. Considere que Sturzl tem amigos, famílias e entes queridos que, sem dúvida, foram afetados por sua morte. Independentemente das opiniões pessoais, por favor, seja respeitoso com aqueles que suportaram a perda da vida de Sturzl.

Tim McMillan

(Fonte)

Colaboração: Marcelino Silva Melo


Teria o FBI feito uma incursão à Bob Lazar pois procurava pelo elemento 115 que Bob disse ser o “combustível” dos OVNIs?

O vídeo abaixo mostra um trecho do filme de Jeremy Corbell –
Bob Lazar: Area 51 & Flying Saucers:

(Para informações de como ativar a legenda em português do vídeo abaixo, embora ela não seja precisa e possa não funcionar em dispositivos móveis, clique aqui. [Macete: dependendo do vídeo, a legenda é melhor seguida lendo-se somente a última linha.])

Certamente foi uma grande coincidência que o FBI acionou essa procura justamente quando o filme de Corbell sobre Lazar estava sendo lançado.

Mas será mesmo que neste caso coincidências existem?

Lazar não conseguiu ainda provar de forma definitiva suas espetaculares alegações, mas muito do que ele é realmente interessante e instiga os sentidos daqueles que estudam o fenômeno OVNI.

E você, o que acha de Bob Lazar?

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS: