web analytics

Seria o ambiente do planeta Barnard b um lugar para a vida evoluir?

Tempo de leitura: 2 minutos

O planeta em torno da Estrela de Barnard, Barnard’s Star-b (‘BSb’) é o exoplaneta mais próximo de nós, se considerarmos apenas estrelas isoladas como o Sol.

* Conteúdo da matéria com veracidade comprovada, de fontes originais fidedignas. (Em se tratando de tese ou opinião científica, só pode ser garantida a veracidade da declaração da pessoa envolvida, e não o fato por ela declarado.) (Missão do OVNI Hoje)


Uma impressão artística da superfície de uma super-Terra orbitando a Estrela de Barnard. (ESO / M. Kornmesser)

Barnard b orbita a Estrela de Barnard na constelação de Ofiúco, a apenas seis anos-luz da Terra. Sua descoberta oficial foi em 14 de novembro de 2018.

O planeta Promixa Centauri-b está mais próximo, mas Proxima Cen faz parte de um sistema triplo com Alpha e Beta Centauri, e entender o desenvolvimento evolutivo do planeta é mais complicado.

O BSb orbita a uma distância similar à de Mercúrio ao redor do Sol, mas a Estrela de Barnard é uma estrela M-anã fria e, apesar do planeta estar próximo da estrela, ele provavelmente fica perto da linha de neve – a distância onde a irradiação estelar é fraca o suficiente para permitir que elementos voláteis se condensem na superfície do planeta.

Isso torna o BSb um planeta especialmente interessante e possivelmente uma pedra angular para futuros progressos na compreensão da formação do planeta e da evolução atmosférica.

Atividade estelar e ventos extremos, especialmente em estrelas anãs M, desempenham um papel importante no desenvolvimento de um planeta e sua atmosfera. Esses tipos de atividade estão ligados à atividade magnética de uma estrela, mas infelizmente os modelos ainda são incapazes de prever como as condições iniciais atmosféricas evoluem sob ambientes de radiação intensa. No entanto, o progresso foi feito usando modelos simples. No caso do planeta Proxima Centauri b, os cientistas descobriram que ele provavelmente está sujeito a pressões de vento dez mil vezes maiores do que a que ocorre na Terra.

Um diagrama dos sistemas estelares mais próximos do Sol (o ano em que a distância foi determinada está entre parênteses). Os astrônomos concluíram que o planeta que orbita a estrela de Barnard pode ter uma atmosfera, apesar da estrela ser uma M-anã, uma estrela que normalmente produz ventos fortes e clima espacial adverso. NASA / Penn State University

Os efeitos do vento estelar também podem perturbar qualquer atmosfera no Barnard’s Star b?

Os astrônomos do Centro para a Astrofísica, Julian Alvarado-Gomez, Cecilia Garraffo, Jeremy Drake e Sofia Moschou e seus colegas concluem o contrário. Os cientistas observam que o BSb está muito mais longe da sua estrela do que o Promixa Cen b, bem fora do domínio da coroa da estrela. Além disso, uma análise da rotação e outras propriedades da Estrela de Barnard implica que ela é muito mais antiga, entre sete e dez bilhões de anos, e qualquer processo de campo magnético deve ser consideravelmente menor.

Os astrônomos concluem que, embora hoje o planeta Barnard’s Star b possa ter um clima espacial relativamente ameno (comparável, no entanto, a más condições do tempo espacial para a Terra), em seus primeiros anos provavelmente sofreu perturbações significativas.

Hoje, entretanto, o BSb pode manter uma atmosfera que poderia ser estudada.

(Fonte)


Considerando que a Estrela de Barnard está a 6 anos-luz da Terra, ou seja 57 trilhões de quilômetros dos Sol, pode muito bem ser que aquilo que os cientistas estão deduzindo de suas observações não seja precisamente a realidade. Como acontece com certa frequência, a ciência se auto-corrige com o decorrer do tempo e com a a vinda de novas descobertas.