web analytics

Polo Norte magnético está se deslocando cada vez mais rápido

Tempo de leitura: 2 minutos
Polo Norte magnético está se deslocando

O pólo norte magnético do nosso planeta agora está se movendo em direção à Sibéria a uma taxa média de 55 quilômetros por ano. Esta tendência surpreendente, que viu o pólo cruzar uma linha de data internacional em 2017, tem o potencial de causar uma perturbação considerável aos sistemas de navegação magnética.

Os cientistas têm lutado para manter atualizado o mapa oficial do campo magnético do mundo.

Ciaran Beggan, da British Geological Survey, em Edimburgo, informou:

Sabemos de registros de navios antigos que, nos últimos 400 anos, o pólo norte magnético tem estado ao redor do norte do Canadá.

Até os anos 1900, movia-se talvez dezenas de quilômetros, para frente e para trás. Mas nos últimos 50 anos, começou a se mover para o norte e, nos últimos 30 anos, começou a acelerar.

Passou de cerca de cinco a 10 km por ano para 50 ou 60 km por ano hoje.

Esse rápido movimento do pólo norte magnético tem sido atribuído à turbulência no núcleo externo líquido do planeta, onde se acredita que uma corrente estreita – semelhante a uma corrente de jato – tenha aparecido.

O campo magnético da Terra tem ficado enfraquecido nas últimas décadas, o que levou à especulação de que poderia eventualmente virar completamente – o que significa que as bússolas começarão a apontar para o sul.

Isto é algo que aconteceu inúmeras vezes ao longo da história da Terra.

Beggan disse:

Não é uma questão de se vai inverter, a questão é quando vai inverter.

(Fonte)


Se realmente houver uma inversão polar em nossos tempos, você pode dizer adeus ao seu vício de ficar olhando no telefone celular a todo instante, pois nossa estrutura de comunicação irá falhar miseravelmente.

Por um lado seria bom, pois a inversão dos polos também reverteria alguns zumbis de volta a se tornarem seres humanos.

Mas, por outro lado, o resultado seria muito mais negativo do que positivo, pois aniquilaria a tecnologia na qual nos baseamos hoje, levando algum tempo para que todos os satélites fossem repostos e o ‘maquinário’ reajustado.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS: