De repente, todo o metano de Marte misteriosamente desapareceu

Tempo de leitura: 2 min.
todo o metano de Marte misteriosamente desapareceu
Onde foi parar todo este metano?

Nosso relacionamento com o metano é complicado. Como gás natural, é um combustível eficiente que produz menos dióxido de carbono do que outros hidrocarbonetos. Como peidos de vaca, é um gás de efeito estufa, muitas vezes acusado de contribuir para a mudança climática. Como uma substância abundante presa no pergelissolo, ele é liberado explosivamente quando a mudança climática derrete o derrete na Sibéria, criando buracos enormes. E, como um produto da metanogênese microbiana, é um sinal importante de que um planeta pode conter vida, ou pelo menos ter os ingredientes para sustentá-la. A descoberta do metano em Marte, em 2004, deixou os mundos científico e ‘vamos-para-Marte’ excitados. Infelizmente, a festa pode ter sido prematura – novos dados mostram que todo o metano marciano desapareceu. Quem acendeu um fósforo? 

A presença de metano foi confirmada graças às observações do espectrômetro planetário de Fourier (PFS) a bordo da Mars Express durante as últimas semanas.” 

Essa foi a notícia em 2004, quando a sonda ESA Mars Express da Agência Espacial Européia detectou metano na atmosfera marciana. A próxima pergunta foi: “De onde vem esse metano?”

Uma possibilidade é de cima, quando o carbono orgânico da poeira do sistema solar cai na superfície e reage com a radiação solar para formar o metano. Outra é de baixo, produzida por reações químicas ou microorganismos vivos ou em decomposição. Em 2014, o jipe-sonda Curiosity da NASA detectou um pico sazonal de metano – inexplicado, mas ainda confirmando a presença do gás. 

Então veio o spoiler. Em 2016, a ESA lançou o Trace Gas Orbiter (TGO), que começou a escanear a atmosfera marciana por metano este ano. Projetado para detectar níveis muito baixos de metano atmosférico (cerca de 50 partículas por trilhão), os cientistas estavam confiantes de que finalmente obteriam dados sólidos sobre o gás. 

Mas já sabemos que não podemos ver nenhum metano. 

Não há metano aparecendo em Marte. Ann Carine Vandaele, principal investigadora da NOMAD e cientista planetária no Instituto Real Belga para Aeronáutica Espacial em Bruxelas, apresentou a decepcionante notícia na semana passado, na reunião semestral da American Geophysical Union em Washington, DC.

Quão ruim é essa notícia? Isso poderia significar que não há e nunca houve vida em Marte, e não há metano que possa ser usado como combustível pelos colonos da Terra. 

Os pesquisadores não estão desistindo, especialmente porque o Trace Gas Orbiter estará operacional até pelo menos 2022. Eles estão esperando que possa haver um erro ou eles podem encontrar um sinal de que isso é apenas uma aberração temporária e o metano está se escondendo algum lugar. No entanto, eles provavelmente já se sentem da mesma maneira que Marvin, o Marciano, astro dos desenhos animados Looney Tunes, muitas vezes se sentiu: 

Isso me deixa muito bravo, muito zangado.

(Fonte)


Se eu tivesse que apostar, apostaria que se trata de uma falha nos instrumentos, pois não foi só uma vez que metano foi encontrado em Marte.

O tempo dirá.

n3m3

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.