web analytics

Administrador da NASA anuncia presença permanente do homem na Lua

Tempo de leitura: 2 minutos

Administrador da NASA anuncia presença permanente do homem na Lua

Jim Bridenstine, administrador da NASA, diz que os EUA estão a 10 anos de presença contínua na Lua, o que abrirá as bases para a expansão da exploração espacial para Marte.

Bridenstine disse a Jamal Simmons da Hill.TV e Buck Sexton em “Rising”:

No momento, estamos construindo uma estação espacial, a qual chamamos de ‘Gateway’, que estará em órbita ao redor da Lua – pense nela como um módulo de comando reutilizável onde podemos ter a presença humana em órbita ao redor da Lua. De lá, queremos aterrissadores reutilizáveis ​​que vão e voltam à superfície da Lua.

Achamos que podemos conseguir isso em cerca de 10 anos, a ideia sendo provar a capacidade, retirar o risco, provar a fisiologia humana e depois ir para Marte.

Bridenstine se juntou à “Rising” para detalhar os planos da NASA de se associar a nove empresas americanas para viajar à Lua, um componente chave do plano da NASA de ampliar a exploração espacial humana.

O administrador disse que espera impulsionar a inovação criando um mercado comercial chamado de Programa de Serviços de Carga Lunar Comercial (de sigla em inglês, CLIPS).

Através do programa CLIPS, a Bridenstine espera desenvolver tecnologia que acabarão por estabelecer uma presença contínua na Lua.

Ele disse:

No final das contas, o que estamos fazendo é comprar serviços onde teremos várias empresas competindo em custo e inovação para entregar cargas úteis à superfície da Lua – agora mesmo estamos falando apenas de instrumentos científicos, não grandes cargas úteis, mas construindo a capacidade que, então, crescerá para grandes naves de pouso que incluiriam seres humanos.

O movimento é parte da Diretiva de Políticas Espaciais do Presidente Trump, que apela à revisão da exploração da Lua.

Bridenstine enfatizou a importância da diretriz de Trump, dizendo que construir uma presença sustentável e contínua na Lua representa um “campo de testes” para futuras explorações espaciais.

Ao contrário de Marte, ele disse que a Terra e a Lua estão sempre do mesmo lado do Sol. Marte, por outro lado, está no mesmo lado da Terra apenas uma vez a cada 26 meses, o que significa que os astronautas terão que ficar em Marte por dois anos antes de poderem completar sua missão e voltar para casa.

Ele ainda informou:

A Lua representa um campo de provas; ela é a maneira pela qual podemos reduzir o risco, podemos provar a tecnologia, podemos provar a fisiologia humana. Podemos desenvolver as capacidades de utilizar os recursos da Lua para sobreviver na sua superfície e então pegarmos todas essas capacidades, replicando-as em Marte .

O anúncio vem dias depois que a InSight Mars da NASA pousou em Marte…

Bridenstine disse que o pouso da InSight representou a oitava vez na história da humanidade que qualquer um fez uma aterrissagem suave na superfície de Marte, com a capacidade de continuar.

(Fonte)

Colaboração: Lênio


Já passou da hora disso ocorrer. Aliás, tem gente que acha que já existe uma presença humana na Lua há muito tempo.

n3m3