Cientista da NASA revela a existência de ETs negros altos

Cientista da NASA revela a existência de ETs negros altos
Dr. Norman Bergrun

Há grandes ideias não descobertas, avanços disponíveis para aqueles que podem remover uma das camadas protetoras da verdade. Há lugares para ir além da crença – Neil Armstrong (fonte)

O professor de física de Princeton e astronauta da NASA, Dr. Brian O’Leary, disse uma vez que “há evidências abundantes de que estamos sendo contatados, que as civilizações nos visitam há muito tempo”.

O astronauta da Apolo 14, Dr. Edgar Mitchell, disse ao mundo que “sim, houve queda de naves e corpos recuperados” e que “não há dúvida de que estamos sendo visitados”.

Um dos sete astronautas originais do Projeto Mercury, Gordon Cooper, também foi bastante franco sobre veículos extraterrestres que são vistos e rastreados, não só no espaço – mas em nossa própria atmosfera.

Clark C. McClelland, um ex-técnico do Ônibus Espacial afirmou ter observado pessoalmente um extraterrestre de 2,4 a 2,8 metros de altura.

Buzz Aldrin falou várias vezes sobre um OVNI que os seguiu durante a maior parte de sua missão, bem como um monólito na lua de Marte

Um alto coronel da Ex-USAF (reformado), Ross Dedrickson, alegou que a falha técnica ocorrida durante a Apolo 13 forçou extraterrestres a ajudá-los em sua viagem de volta para casa.

Story Musgrave, um médico americano e membro aposentado da NASA, tem feito suas rondas em conferências OVNI por anos, e Eugene Cernan, comandante da Apolo 17 declarou publicamente que ele achava que ‘OVNIs eram outra pessoa, alguma outra civilização.’

John Brandenburg, o Diretor Adjunto da Missão Clementine à Lua, falou sobre a conhecida presença extraterrestre, publicamente, muitas vezes. Ele fez isso em um documentário chamado Aliens on the Moon.

Estes são apenas astronautas americanos e pessoal da NASA, e nem sequer é a lista completa de funcionários que fizeram tais comentários e observações, para não mencionar que há tantos, se não mais, dos programas espaciais de outros países. Isso nem representa a ponta do iceberg…

O ponto é que há inúmeras pessoas dentro dessas agências espaciais, sem mencionar os altos escalões políticos, militares e de inteligência que forneceram seus testemunhos e experiências. Agora que o fenômeno OVNI não é mais tabu e é ‘oficialmente’ aberto ao mundo atual, é hora de chamar a atenção para a hipótese extraterrestre.

Talvez o ponto mais importante seja o fato da maioria dos astronautas e funcionários de vários programas espaciais terem falado abertamente sobre essa questão, mas nenhum deles jamais recebeu qualquer atenção ou tempo no ar da mídia corporativa. Parece que esses segmentos são reservados para astronautas como Chris Hadfield, que são colocados nos canais de mídia mais populares, apenas para desbancar o que todas as pessoas acima estão dizendo. Se há 50 astronautas dizendo que sim, não estamos sozinhos, mas um deles diz não, é aquele que recebe toda a atenção.

Talvez este tipo de pessoa faça parte da “campanha oficial de sigilo e ridicularização” que o primeiro diretor da CIA, Roscoe Hillenkoetter, falou sobre esse assunto.

Extraterrestres negros altos

O vídeo abaixo é do programa de Kerry Cassidy, do Project Camelot, entrevistando o Dr. Norman Bergrun sobre o que realmente está acontecendo no espaço. O engenheiro mecânico, Dr. Bergrun, trabalhou para o Ames Research Laboratory, para o National Advisory Committee for Aeronautics – NACA (Comitê Consultivo Nacional para a Aeronáutica) e para a Lockheed Missiles and Space Company, hoje conhecida como Lockheed Martin. Ele então fundou a Bergrun Engineering and Research.

Bergrun revelou muito nesta entrevista, que se centrou em torno do que parece ser uma gigantesca espaçonave extraterrestre que está situada ao redor dos anéis de Saturno. Ele os chamou de “Ringmakers” (Fazedores de Anéis), e também falou de evidências sobre todo este assunto. Ele falou sobre (não o primeiro a fazê-lo), veículos extraterrestres que parecem ser ainda maiores do que o nosso próprio planeta.

As pessoas perguntaram-me sobre… eu chamo-lhes veículos. Eu não os chamo de objetos … Eles têm todas as qualidades de um veículo, isso podemos dizer muito sobre eles, com certeza, por isso estou chamando-os de veículos.

Norman é um cientista e não gosta de especular. O que ele está dizendo vem das evidências que ele teve acesso.

Ele então é perguntado pela entrevistadora:

Você não está postando a ideia de que eles, esses veículos, contêm seres que são, você sabe, talvez como nós?

Em sua resposta, ele se refere às imagens que viu:

Se você quiser saber sobre o tipo de pessoas, há o navio que pegou a cápsula da Voyager no estaleiro naval de Alameda. E eles têm uma foto lá … eu acho que é o vôo da Apolo em que Buz e Neil estavam, mas de qualquer maneira, há uma imagem lá que mostra pessoas negras saindo …

Ele os descreveu como muito altos, afirmando que “7 pés (2,10 m) seria uma estimativa conservadora.”

Você pode assistir a entrevista completa abaixo. (Infelizmente, a entrevista não conta com legenda em português.)

(Fonte)


São muitos os delatores com credenciais científicas. Se não passam de malucos, então a NASA não está fazendo um bom trabalho na triagem de suas contratações.

n3m3

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.