web analytics

Veja o dano que um minúsculo pedaço de lixo espacial pode fazer

Tempo de leitura: 2 minutos

o dano que um minúsculo pedaço de lixo espacial pode fazer

Se você desculpar a analogia, os arredores imediatos no espaço são como o Brooklyn, um distrito de Nova Iorque. Está se tornando cada vez mais lotado, caro e, finalmente, cheio de coisas que não deveriam estar lá, em primeiro lugar. Ao contrário do Brooklyn, no entanto, o espaço está cheio de detritos espaciais: pequenas quantidades de lixo (basicamente) que os seres humanos lançaram em nossa órbita. A Estação Espacial Internacional – ISS catalogou cerca de 500 mil desses pequenos pedaços e eles orbitam o nosso planeta em cerca de 15,000 mph. Ou 14,17 forças-g. Ou 24,140 km / h.

Um usuário anônimo no Reddit, que aparentemente trabalha no campo aeroespacial, publicou uma imagem do que um resíduo espacial de 14 gramas pode fazer em um bloco de alumínio sólido. Este teste foi feito por uma arma de gás em ambiente fechado, e mostra quanto dano, mesmo um pequeno pedaço de lixo espacial podem fazer:

o dano que um minúsculo pedaço de lixo espacial pode fazer

Muito assustador, hein? Deve-se notar que, embora isso pareça enorme, a cratera é de cerca de 13 centímetros de profundidade. Dito isto, o que você vê na foto foi causado por algo aproximadamente do tamanho e peso de uma borracha da ponta de um lápis.

A ISS é do tamanho de um campo de futebol e, portanto, um alvo fácil para os detritos espaciais. Para resolver isso, ela precisa mover sua órbita para garantir que eles não sejam atingidos. De vez em quando, eles são atingidos por peças do tamanho de uma lasca de tinta e precisam reparar a nave por semanas.

O que? Você quer outro fato interessante sobre detritos espaciais ?

Bem, durante o auge da Guerra Fria em 1965-1967, os Estados Unidos dispararam centenas de milhares de minúsculas agulhas no espaço para tentar o que melhor poderia ser descrito como sinais de rádio de alta potência. Isso, no entanto, não funcionou tão bem quanto planejado e as agulhas apenas agruparam – transformando essas agulhas em projéteis de alta velocidade. Cinquenta anos depois, há cerca de 38 desses aglomerados ainda em órbita, embora às vezes eles entram na atmosfera terrestre e queimem.

(Fonte)

Como se não bastasse infestar as continentes e os oceanos com os mais variados tipos de lixo, nós humanos agora também poluímos o espaço. E depois chamam o suíno de porco.

n3m3