web analytics

Cientistas descobrem que Alpha Centauri é o lar de muitas mini-Terras

Tempo de leitura: 2 minutos

De acordo com um novo estudo científico, um dos vizinhos cósmicos mais próximos do sistema solar, Alpha Centauri, é o lar de um grande número de mini-Terras, e não há planetas Gigantes.

Debra Fischer, professora da Universidade de Yale e especialista em exoplanetas, disse:

O universo nos mostrou que os tipos mais comuns de planetas são pequenos, e nosso estudo revela que eles são mais propensos a orbitar Alpha Centauri A e B.

A professora Fisher tem procurado planetas parecidos com a Terra há décadas.

Alpha Centauri é o lar de muitas mini-Terras

Vista de Alpha Centauri da Digitized Sky Survey 2. (Detalhe: Esta é uma minúscula porção do céu, e cada pontinho luminoso nessa foto é um sistema solar. Será mesmo que só há vida na Terra?) Crédito de Imagem: Wikimedia Commons .

O sistema Alpha Centauri possui três estrelas: Centauri A, Centauri B e Proxima Centauri. A descoberta do ano passado de um planeta terrestre que orbita a estrela Proxima Centauri desencadeou uma nova onda de interesse científico sobre esse sistema.

Como o Alpha Centauri está relativamente perto da Terra, a cerca de 4,37 anos-luz de distância (41,3 bilhões de quilômetros), é “nossa primeira parada fora do sistema solar”, disse Fischer. “É praticamente certo que existem planetas pequenos e rochosos em torno de Alpha Centauri A e B”.

Os resultados são baseados em dados de uma nova onda de instrumentos espectrográficos mais avançados instalados no Chile: Chiron, um espectrógrafo construído pela equipe de Fischer; Harps, construído por uma equipe de Genebra; e Uves, como parte do projeto do Very Large Telescope Array (VLT).

A primeira autora da pesquisa e graduada de Yale, Lily Zhao, determinou que Alpha Centauri A provavelmente possui planetas que a orbitam, que são menores do que 50 massas terrestres. Ela determinou que Alpha Centauri B provavelmente possui planetas menores que 8 massas terrestres, enquanto Proxima Centauri tem planetas menores que a metade da massa terrestre.

Além disso, o estudo eliminou a existência de uma série de planetas maiores, o que, segundo Zhao, eliminou a possibilidade de planetas próximos do tamanho de Júpiter gerando asteróides que atingem ou trocam as órbitas de planetas pequenos semelhantes à Terra.

A primeira autora, Lily Zhao, disse:

Este é um estudo muito verde pois recicla os dados existentes para tirar novas conclusões. Ao usarmos os dados de uma maneira diferente, podemos descartar grandes planetas que possam pôr em perigo mundos pequenos e habitáveis, ​​e restringir a área de busca para futuras investigações.

(Fonte)

Enquanto os cientistas continuam procurando por vida fora da Terra, já temos provas sólidas de que a vida extraterrestre inteligente tem nos visitado.

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores: