O Sol e a Lua pararam de se mover: o eclipse bíblico que pode reescrever a história

Tempo de leitura: 2 min.

O Sol e a Lua pararam de se mover

O evento astronômico, que ocorreu em 30 de outubro de 1207, A.C., pode afetar a cronologia do mundo antigo de mais maneiras do que imaginamos.

Cientistas da Universidade de Cambridge combinaram uma passagem da Bíblia e um texto egípcio para determinar a data do que poderia ser o mais antigo eclipse solar registrado, de acordo com um estudo publicado na revista Astronomy & Geophysics.

Em suas pesquisas, os especialistas especificaram as datas em que certos faraós egípcios reinavam – em particular, Ramsés o Grande – e, se a comunidade científica aceitar sua nova versão de estudo, isso poderá levar a um reajuste nos cálculos dos egiptólogos e, portanto, reescrever a história.

No Antigo Testamento, o livro de Josué explica que, depois de ter conduzido o povo de Israel até Canaã, uma região do antigo Oriente Médio que cobriu onde é hoje Israel e a Palestina, Josué disse ao Senhor na presença de Israel:

‘Sol, fique parado sobre Gibeão, e você, Lua, sobre o Vale de Aijalon. 13 Então o Sol parou, e a Lua parou, até que a nação se vingasse de seus inimigos, como está escrito no Livro de Jashar. ‘O Sol parou no meio do céu e atrasou sua descida por um dia inteiro. 14 Nunca houve um dia como antes ou depois, um dia em que o Senhor ouviu um ser humano. Certamente, o Senhor estava lutando por Israel!  -Joshua 10: 12-14.

O Professor Colin Humphreys, do Departamento de Ciência de Materiais & Metalurgia da Universidade de Cambridge, e co-autor do trabalho, disse em um comunicado:

Se essas palavras estão descrevendo uma observação real, então um grande evento astronômico estava acontecendo – a questão para descobrirmos é o que o texto realmente significa.

Normalmente, ‘traduções para o inglês moderno’ interpretam que ‘o Sol e a Lua pararam de se mover’, mas, de acordo com o texto original hebraico, ‘determinamos que um significado alternativo’ poderia ser que o Sol e a Lua ‘pararam de brilhar’, explica
Humphreys.

O fenômeno poderia ter sido um eclipse solar – quando a Lua se encontra no caminho entre a Terra e o Sol – uma interpretação suportada pelo fato de que a palavra hebraica traduzida ‘ficar imóvel’ tem a mesma raiz do termo babilônico que aparece em textos astronômicos antigos para descrever eclipses.

Outra prova de que os israelitas estavam em Canaã entre 1500 e 1050 aC aparece em um texto egípcio escrito do faraó Merneptá, filho de Ramsés, o Grande.

A laje de granito, que está armazenada no Museu Egípcio no Cairo, indica ter sido esculpida no quinto ano do reinado e menciona uma campanha em Canaã, na qual Merneptá derrotou o povo de Israel.

De acordo com especialistas, o único eclipse solar anular visível de Canaã entre 1500 e 1050 A.C. aconteceu em 30 de outubro de 1207, A.C.

Se este fato for confirmado, não só seria o evento registrado mais antigo, mas também permitirá a datação dos reinados de Ramsés o Grande e seu filho Merneptá, com uma precisão quase exata.

(Fonte)

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

MARÉ MAIS ALTA EM MAIS DE 50 ANOS INUNDA VENEZA - DEIXA CIDADE DE JOELHOS

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.