web analytics

Descobrem dente de hominídeo de 9,7 milhões de anos

Tempo de leitura: 1 minuto
dente de hominídeo de 9,7 milhões de anos

Fotos: Museu de História Natural Mainz

A surpreendente descoberta tem o potencial de completamente reescrever tudo o que sabemos do início da história humana.

O fato de que os dentes fossilizados, os quais acredita-se terem pertencido a um hominídeo, data de incríveis 9,7 milhões de anos é algo bastante inovador, mas o que realmente faz esta descoberta particularmente significativa é o fato de que eles foram encontrados, não na África , mas no leito do Rio Reno, na Alemanha.

Os cientistas acreditam que os dentes se assemelham aos do Australopithecus afarensis e o Ardipithecus ramidus – duas espécies de antigos hominídeos descobertos anteriormente na Etiópia.

No entanto, até agora acreditava-se que os ancestrais dos humanos modernos, não deixaram a África até cerca de 2 milhões anos atrás. Assim, como estes dentes fósseis de 9,7 milhões anos acabaram na Alemanha?

O pesquisador Herbert Lutz disse:

Isto é um tremendo golpe de sorte, mas também um grande mistério.

São claramente dentes de macaco. Suas características se assemelham aos achados africanos que são 4 a 5 milhões de anos mais jovem que os fósseis escavados em Eppelsheim.

(Fonte)

Ainda estamos muito longe de saber exatamente nossas origens, e aqui está mais uma prova disso.

n3m3