web analytics

Pesquisadores encontram cristais ‘impossíveis’ em meteorito

Tempo de leitura: 2 minutos
É como se o cristal tivesse sido fabricado artificialmente.  O cristal apresenta uma simetria não encontrada naturalmente, chamada de simetria icosaédrica. O cristal veio do espaço. Especialistas dizem que ele apresenta características excepcionais de resistência.

Os investigadores encontraram um tipo fascinante e anormal de cristal, que acreditava-se ser impossível de existir, num pedaço de meteorito que caiu na Sibéria, Rússia.

O cristal tem uma estrutura anormal e repetitiva. Os especialistas acreditam que os assim chamados ‘quasicristais’ poderiam somente ter sido feitos artificialmente. Porém, a descoberta marca a terceira delas em materiais nos quais acredita-se terem sido formados naturalmente.

A pesquisa foi publicada na Scientific Reports. O objeto foi analisado por cientistas da Universidade de Florença, Caltech e Princeton.

Pesquisadores encontram cristais 'impossíveis' em meteorito 1

Os cientistas encontraram a pequena amostra – somente alguns micrômetros de largura – após estudarem com um microscópio de elétrons o meteorito que caiu na Sibéria.  Eles concluíram que o quasicristal apresenta um tipo de característica nunca antes encontrada, chamada de simetria icosaédrica.

O cristal oferece 60 pontos de simetria de rotação, composto de alumínio, cobre e ferro.

‘Quasicristais’ é a abreviatura para cristais quasi-periódicos. Eles desafiam as regras simétricas que definem cristais – eles são ordenados, mas não periódicos.

Paul Steinhardt, da Universidade de Princeton disse:

O que é encorajador, é que já encontramos três diferentes tipos de quasicristais no mesmo meteorito, e este novo tem uma composição química que nunca foi vista em um quasicristal.

Patricia Thiel, uma química e especialista em ciência de materiais da Universidade Estadual de Iowa (EUA), disse:

Se você quer cobrir o piso de seu banheiro, seus ladrilhos podem ser retângulos ou triângulos ou quadrados ou hexágonos. Qualquer outra forma simples não funcionará, porque deixará uma fresta.  Num quasicristal, imagine que os átomos são os pontos dos objetos que você está usado.

Os primeiros quasicristais que ocorrem naturalmente foram descobertos no início dos anos 2.000, após um especialista ter tentado fabricá-los por anos.

Como detalhado na Princeton.edu, os quasicristais são minerais sólidos que parecem bem normais por fora e suas estruturas internas os tornam fascinantes para os cientistas.  Ao invés de repetir regularmente os agrupamentos de átomos, como é visto na maioria dos cristais, os quasicristais contêm uma distribuição atômica sutil e intricada, envolvendo dois ou mais grupos que se repetem.  Como resultado, átomos de quasicristais podem ser distribuídos em formas que não são comumente encontradas em cristais, tais como um formato icosaédrico de 20 lados, com a simetria de uma bola de futebol.

O Dr. Bindi, que liderou o estudo, disse:

Os quasicristais são uma forma peculiar de sólidos, na qual os átomos são colocados em estruturas não periódicas. Até poucos anos atrás, pensava-se que estes compostos poderiam somente ser artificiais.

Especialistas da Caltech descobriram no início deste ano um mecanismo de como os quasicristais se formam no espaço. O Professor Paul Asimow acredita que a “impossível” estrutura pode estar sendo criada através de um ciclo de compressão, calor, descompressão e resfriamento.

Ou seria mesmo um processo artificial?

n3m3

Fonte

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado superior direito de cada comentário.

Obrigado.