web analytics

NASA terminou experimento para simulação de vida em Marte

Tempo de leitura: 2 minutos

Após passarem um ano isolados no Havaí, seis voluntário encerraram o experimento da NASA que simula como seria viver em Marte.  A agência espacial tem planejado enviar nos próximos anos uma missão tripulada até o planeta vermelho.

Os três homens e três mulheres permaneceram confinados no lado norte do vulcão Mauna Loa, dentro de uma cúpula de 11 metros de diâmetro por seis metros de altura, localizado numa área sem animais ou vegetação.  O experimento culminou no domingo, e os seis integrantes voltaram felizes a respirar ar fresco e a se reunirem com outras pessoas.

O experimento mostra que “uma missão à Marte no futuro próximo é realista”, disse o astrobiólogo francês, Cyprien Verseys, numa entrevista. “Os problemas técnicos e psicológicos podem ser superados”, indicou ele.

base_image

Imagens da equipe saindo da cúpula os mostram um tanto desconcertados, enquanto se reúnem com visitantes e pousam para fotos.  Os organizadores lhes deram frutas e vegetais frescos.

O fator mais desafiador do experimento foi a monotonia: “Sempre estávamos no mesmo lutar, sempre com as mesmas pessoas”, disse Verseux, que aconselha “trazer livros” aos voluntários para um novo experimento.

O estadunidense, Tristan Bassingthwaighte, outro integrante da missão, concordou e aconselhou os futuros participantes para trazer “quantidades de livros”.

Bassingthwaighte disse que apegaram a hobbies, tais como dançar a salsa e tocar o ukelele.  Os voluntários, tendo um acesso limitado à Internet, só podiam sair fora da cúpula vestidos com trajes espaciais, e Bassingthwaighte disse que em suas excursões eles removiam os abundantes dejetos dos lados do vulcão.

Christiane Heinicke, da Alemanha, disse que sua maior experiência foi a de extrair água do terreno – a composição mineral do solo vulcânico do Mauna Loa é muito similar à de Marte.

“De pronto pode-se extrair água de um terreno aparentemente seco”, disseram os organizadores num vídeo. “Isto implica que poderá ser extraída a água do solo de Marte”.

A equipe também incluiu um piloto, um médico/jornalista e um cientista especializado em solos.

Os três homens e as três mulheres passaram um ano completo dentro da cúpula – ingressando no dia 28 de agosto de 2015 -, onde tinham pequenos dormitórios com espaço para uma cama portátil e um escritório, e passaram seus dias comendo queijo em pó e atum em lata.

Os banheiros contavam com inodoros de compostagem (sanitários secos que utilizam um sistema aeróbico de tratamento) e duchas que funcionavam pela energia solar.

A NASA está em condições de enviar em oito meses um robô até Marte, mas os astronautas que viajarem até lá enfrentarão uma viagem que demora entre um e três anos.

A agência espacial estadunidense estuda estes cenários de isolação prolongada, antes de enviar uma missão tripulada até Marte, algo que se espera ocorrer na década de 2013.

n3m3

Fonte

Colaboração: Hannah Cat

Termos recém pesquisados por leitores: