web analytics

Júpiter não orbita o Sol, descobriram astrônomos

Tempo de leitura: 2 minutos
Aqui está um fato astronômico que quase ninguém está ciente: Júpiter, o gigante gasoso, não orbita o Sol. Mas não se preocupe, pois ele ainda faz parte do nosso sistema solar.

Astrônomos do Observatório Europeu do Sul, sigla ESO em inglês, descobriram que Júpiter, o maior planeta do sistema solar, não orbita ao redor do Sol.

Na verdade, este quinto planeta a partir do Sol é tão grande, gigantesco, enorme, que ele orbita um ponto próximo ao Sol

Pesquisadores concluíram que Júpiter é tão grande pelos padrões do nosso sistema solar, que ele é 2,5 vezes mais pesado do que todos os outros planetas do sistema solar juntos. Os cientistas descobriram que os centros de gravidade entre o gigante gasoso e o nosso Sol não residem dentro do próprio Sol, mas sim num ponto acima da superfície do nosso astro rei.

Júpiter

Júpiter, o gigante gasoso, é o maior planeta do nosso sistema solar e não orbita o Sol.

 Mas como isto pode ser possível?

Bem, quando um objeto rotaciona (orbita) ao redor do outro, ambos revolvem ao redor de um centro de gravidade, que será localizado mais próximo do maior dos dois corpos.

Para melhor compreender, vamos tomar como exemplo a Terra e como ela orbita o Sol, que é muito maior. Os cientistas explicam que o centro de gravidade, neste caso, reside tão próximo do centro de gravidade pertencente ao objeto mais massivo, que o impacto é quase imperceptível.  É como se o objeto maior não se movesse, enquanto o menor corre ao seu redor.

Devido ao fato de que o Sol é muito maior do que a Terra, Vênus, Mercúrio, Marte e até mesmo Saturno, seus centros de massa estão localizados bem dentro do Sol.  Porém, este não é o caso com Júpiter.

De fato, o gigante gasoso é tão grande que seu centro de massa com o do Sol é localizado a 1,07 da distância do raio do Sol, a partir do centro do astro rei, o que significa que tanto o Sol quanto Júpiter orbitam ao redor de um ponto no espaço.

Para melhor compreendermos isto, a NASA elaborou esta ilustração:

Simples, não?

n3m3

Fonte: ancient-code.com