A nossa Lua é um satélite natural, ou artificial?

Tempo de leitura: 2 min.

De acordo com a teoria mais recente sobre a Lua, este nosso satélite foi formado pelos restos da criação de nosso planeta. 

701889main_moon_image

Este conceito não se provou sustentável, devido a atual teoria da gravidade, indicando que um objeto grande coleta todos os materiais soltos, não deixando nada para a formação de outro corpo grande. 

Geralmente é aceito que a Lua originou em outro lugar e adentrou o campo gravitacional da Terra em um dado momento no passado.

Nenhuma das teorias sugeridas são particularmente convincentes, devido a falta de evidência que nem a Terra, nem a Lua, parecem ter sido fisicamente alteradas por um contato próximo que teria ocorrido no passado distante.  Nenhum destroço no espaço indica uma colisão no passado, todavia parece que a Terra e a Lua se desenvolveram no mesmo período.

Quanto as teorias de que a Terra “naturalmente capturou” a Lua, Isaac Asimov declara: “A Lua é muito grande para ter sido capturada pela Terra.  As chances de tal captura, após a Lua ter adotado uma órbita quase circular ao redor da Terra, são muito pequenas para tornar esta eventualidade crível“.

Asimov estava certo ao considerar a órbita da Lua – não somente ela forma um circulo quase perfeito, mas também faz com que um lado da Lua sempre esteja apontando para a Terra.  Pelo que sabemos, ela é o único satélite natural com tal órbita.

“Esta órbita circular é uma das coisas mais estranhas quanto a Lua, considerando que o centro de massa da Lua está a mais de 1,6 quilômetros mais próximo da Terra do que seu centro geométrico.  Este fato por si mesmo deveria produzir uma órbita instável, bem como uma massa deslocada do centro.  De forma interessante, quase todos os outros satélites no nosso sistema solar orbitam no planto equatorial de seus planetas.”

A órbita da Lua é, de forma estranha, mais próxima da órbita da Terra ao redor do Sol, inclinada para o eclíptico da Terra por mais de 5 graus.

moon-orbit

Se for somente uma coincidência o fato da Lua ter uma órbita precisa e estacionária ao redor do nosso planeta, também é uma coincidência de que a Lua esteja na distância correta para cobrir completamente a Terra durante uma eclipse solar?

Asimov explica: “Não há uma razão astronômica do porquê da Lua e o Sol se encaixarem tão bem.  É a mais pura das coincidências, e somente a Terra entre todos os planetas foi abençoado desta forma.

Earth-Moon-Incline

Parece impossível que uma raridade deste tipo naturalmente cairia numa órbita circular tão precisa.  Este é um enigma fascinante bem articulado pelo escritor científica William Roy Shelton, que escreveu: “É importante lembrar que algo deve ter colocado a Lua dentro ou próxima do atual padrão de órbita ao redor da Terra.  É muito improvável que qualquer objeto simplesmente tenha encontrado a combinação certa de fatores necessários para ajudá-lo a ficar em órbita.  ‘Algo’ teve que colocar a Lua nesta altitude, em seu trajeto e sua velocidade.  A questão é: o que foi este ‘algo’?

Em julho de 1970, dois cientistas russos, Mijail Vasin e Alexander Shcherbakov, publicaram um artigo na revista soviética Sputnik, intitulado “Seria a Lua a criação de inteligência extraterrestre?“.  Eles apresentaram a teoria de que a Lua não seja um objeto completamente natural, mas um planetoide que foi escavado há milhões de anos nas profundezas do espaço por seres inteligentes, com uma tecnologia superior à nossa.

(Fonte)


n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.