Planeta sem estrela é descoberto próximo ao sistema solar

Tempo de leitura: < 1 min.
Representação artística do possível 'Planeta X'.
Representação artística do possível ‘Planeta X’.

Uma notícia interessante foi postada hoje no portal A Voz da Rússia, a qual relata a descoberta de um astrônomo estadunidense e deixa a relação entre planetas e estrelas ainda menos clara:

O cientista Kevin Luhman, da Universidade Estadual da Pensilvânia, descobriu, com a ajuda do satélite Wise, da Nasa, um corpo celeste que não vira em torno de astro nenhum. O autor da descoberta o qualifica como uma “anã marrom”, classe que reúne estrelas que não conseguiram obter massa suficiente para iniciar a fusão de hidrogênio, condição necessária para se “acenderem”.

Porém, mesmo assim, a massa do objeto é muito menor do que é necessário para ser “estrela não acabada”. O corpo celeste, que recebeu o nome WISE Jo85510.83, tem até 10 vezes a massa do Júpiter, e para ser estrela, precisaria pelo menos de 13 vezes a massa do maior planeta do Sistema Solar. A mídia já batizou o achado de “planeta órfão”.

Em termos de astronomia, este achado é importante, já que considerava-se que todo planeta precisa de uma estrela. Agora, pode ser estabelecido novo tipo de planeta que aspira a ser estrela mas não consegue.

Esta notícia vem a confirmar que aquilo que a NASA declarou de não haver outros corpos celestes gigantes vagando ao redor de nosso sistema solar é nada mais do que uma inverdade divulgada pelos ‘professores da impossibilidade’.

Ainda estamos engatinhando no que diz respeito ao conhecimento do nosso próprio planeta, quem dirá então do nosso sistema solar e da galáxia? 

É muita pretensão e arrogância afirmar qualquer coisa como definitiva no que diz respeito às infindáveis fronteiras do espaço.

n3m3

Fonte: portuguese.ruvr.ru

Colaboração: Carlos de Abreu

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.