Hoje ocorrerá o primeiro de uma série rara de 4 eclipses lunares

Tempo de leitura: 2 minutos

eclipselunartotal-size-620

Um eclipse lunar total irá ocorrer de hoje para amanhã (14 -15 abril) e irá fazer com que a Lua pareça banhada de sangue antes da meia-noie, o que está deixando cientistas entusiasmados.  Contudo, algumas pessoas estão com receio de que possa ser um presságio do fim do mundo.

Este eclipse será o primeiro de dois para 2014, e a abertura de uma sequência de quatro eclipses – dois mais em 2015.

Como já é de conhecimento de muitos, um eclipse lunar ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua ficam alinhados, com a Terra entre os outros dois astros, o que faz com que a Terra projete sua sombra sobre a superfície lunar.  A cor avermelhada da Lua aparece devido a refração da luz solar através da atmosfera terrestre, que é o mesmo efeito visto no horizonte ao nascer e por do Sol na Terra.

Os outros três eclipses da série serão em outubro de 2014, abril de 2015 e setembro de 2015.

Isto posto, há um pequeno grupo de religiosos que vêem estes eventos como sendo o prenúncio do final do tempos.

John Hagee, pastor e autor do livro ‘Four Blood Moons: Something Is About to Change‘ (Quatro Luas de Sangue: Algo Está Para Mudar – título de trad. livre n3m3), cita Joel 2:31 como evidência, que diz: “O Sol se tornará escuro, e a Lua em sangue, antes de vir o grande e terrível dia do Senhor“.

Proponentes das profecias bíblicas também dizem que esta série de eventos também coincide com dois importantes feriados judaicos, o que contribui à significância do evento.

Porém, escrevendo para o site EarthSky.org, Bruce McClure e Deborah Byrd dizem que não é surpresa que os eclipses lunares coincidam com importantes feriados judaicos, pois o calendário judaico é lunar.

Em qualquer ano, é inevitável que uma lua cheia caia na Páscoa Judaica (15 Nissan) e Tabernáculos (15 Tishri).  Nissan e Tishri são o primeiro e o sétimo meses do calendário judaico, respectivamente”, disseram eles.  “É irônico que três destes quatro eclipses não sejam visíveis – nem parcialmente – em Israel.

A dupla argumenta que apesar da ideia de uma lua de sangue seja algo que ativa a imaginação, o termo é aplicável a qualquer eclipse lunar total.

Só nos anos quando existe atividade vulcânica pronunciada é que a face da Lua durante um eclipse lunar total pode parecer mais amarronzada ou cinza.  Geralmente a lua parece vermelha.

Tétrades (quatro eclipses em sequência), não são tão raras.  De acordo com Byrd, haverá um total de 8 delas entre 2001 e 2100.  A última tétrade lunar ocorreu em 1967 – 1968.

Este eclipse também será acompanhado de uma anomalia astronômica adicional, a qual também irá aguçar a imaginação.  Byrd diz que Marte aparecerá “como uma estrela vermelha em chamas ao lado da Lua.  Juntos, Marte e a sombra avermelhada sobre a face da Lua, deverão ser uma visão espetacular e uma incrível oportunidade para fotos.

n3m3

Adaptado do site: rt.com