Asteroide que matou dinossauros pode ter levado vida a Marte, e além

Tempo de leitura: 2 min.

O asteroide que dizimou os dinossauros catapultou a vida da Terra até Marte… e até mesmo para as luas de Júpiter.

Representação artística de asteroide próximo à Terra
Representação artística de asteroide próximo à Terra.

Pelo menos é isso que dizem os cientistas a respeito do asteroide Chicxulub, o qual caiu na Terra há 66 milhões de anos, ejetando rochas para o espaço ao se chocar com o nosso planeta.  Algumas rochas que carregavam esporos da Terra alcançaram a lua Europa, de Júpiter, que está a 630 milhões de quilômetros de distância.  E centenas de milhares de rochas que poderiam estar carregando consigo vida também foram arremessadas até Marte, alegam os cientistas.

O estudo calculou o número de rochas terrestres grandes o suficiente para abrigar a vida, que foram arremessadas para fora por asteroides nos últimos 3,5 bilhões de anos.  Ele mostra que 26 milhões foram até Vênus – o planeta mais próximo da Terra – enquanto 360.000 chegaram a Marte.

Rachel Worth, da Universidade Penn State – EUA, disse: “Descobrimos que uma rocha capaz de carregar a vida, provavelmente transferiu [rochas], tanto da Terra quanto de Marte, para todos os planetas terrestres no sistema solar, e Júpiter.  Eu ficaria surpresa se a vida não chegou em Marte.  Parece razoável que a algum momento alguns organismos terrestres lá chegaram.  E é possível que os organismos poderiam estar nadando nos oceanos da lua Europa.

Os astrônomos que estudam a panspermia, que é a teoria de que organismos ‘pegam carona’ pelo sistema solar, fizeram uma simulação por computador dessas jornadas interplanetárias.  As rochas devem ter, no mínimo, 3 metros de diâmetro para poderem proteger os esporos de serem destruídos pela radiação solar numa viagem de 10 milhões de anos.  Algumas dessas rochas até mesmo foram arremessadas para fora do sistema solar.

O asteroide do tamanho de uma cidade, que foi dito ter causado a extinção em massa dos dinossauros, caiu em Chicxulub, no México, há aproximadamente 66 milhões de anos.  Seu impacto com a Terra causou erupções vulcânicas e incêndios florestais que ‘afogaram’ o planeta com fumaça e poeira.

(Fonte)

Colaboração: Osnir Carlos Stremel junior

——-

Falem o que quiserem, mas eu, particularmente, ainda não estou convencido de que um asteroide dizimou os dinossauros na Terra… e ponto final! 

Mas que impactos de rochas gigantescas podem expelir material para fora da nossa atmosfera, carregando micróbios, esporos, etc., consigo, certamente é algo que se deve considerar.  Sem mencionar que o contrário também possa ter acontecido, com vida sendo trazida de outros corpos celestes na galáxia para dentro do nosso sistema solar.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

[shareaholic app=”share_buttons” id=”28658629″]
[shareaholic app=”follow_buttons” id=”28076224″]


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.