NASA: difícil de odiar; difícil de amar

Tempo de leitura: 2 min.

EDITORIAL:

A decida da nova sonda da NASA,  Curiosity, em Marte certamente nos trás muitas expectativas sobre a possibilidade de agora ser anunciado oficialmente que foi encontrada vida fora de nosso planeta, mesma ela sendo microbiana.

Como mencionamos algumas vezes aqui em nosso blog, a probabilidade da existência de vida fora da Terra é praticamente certa, pois, devido à imensidão de nosso universo, a impossibilidade estaria no fato de sua não existência.

Assim, torcemos para que seja somente uma questão de meses até que finalmente oficializem que não estamos sós no universo, nem que nossa companhia seja somente alguns micróbios.

Torcemos muito pela NASA nestas ocasiões, principalmente por reconhecer o imenso esforço e dedicação de sua equipe.

Contudo, não podemos deixar de ser críticos, pois este é um dos perfis humanos que nos ajuda a impulsionar mais próximos às respostas daquilo que não compreendemos.

Assim, postamos abaixo somente três, das inúmeras fotos de Marte que já foram obtidas pelas agências espaciais, e perguntamos à NASA:

Por que vocês não mandam uma sonda para locais como esses das fotos, ao invés de uma cratera aberta e provavelmente estéril (ou pelo menos assim se parece)?

Aprecie:

Clique na foto para ampliá-la. (Crédito: NASA)
(Crédito: ESA)
Clique na foto para ampliá-la. (Crédito: ESA)

Ah NASA! Difícil de odiar; difícil de amar.

n3m3

 

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.