Arquivos sobre o caso Valentich são liberados pelo governo australiano, mas a verdade ainda precisa ser conhecida

Tempo de leitura: 2 min.

Como publicado detalhadamente aqui no OVNI Hoje em um artigo de janeiro de 2011, intitulado “O Desaparecimento de Frederick Valentich: Teria ele sido levado por um OVNI?“, numa tarde limpa de outubro de 1978, Frederick Valentich desapareceu em um Cessna 182, equanto sobrevoava o Estreito de Bass da Austrália.  Na época do desaparecimento, ele estava narrando  para o Controle de Tráfego Aéreo de Melbourne uma descrição detalhada de um OVNI que estava voando próximo à sua aeronave.

As autoridades australiana se recusaram a liberar o texto completo do relatório sobre o incidente, e foi alegado que o documento havia sido extraviado.  Porém, Keith Basterfield, um investigador de OVNIs, localizou o relatório nos arquivos governamentais e agora parte do documento está diponilibilizado ao público.  Porém, uma parte dele é ainda mantida em segredo.

Valentich era uma pessoa muito interessada em OVNIs, e tinha uma coleção de fotografias de OVNIs com ele no avião quando encontrou o objeto desconhecido.  No final de 1982, seu pai, Guido Valentich, estava pedindo às autoridades que liberassem as informações sobre a causa do alegado acidente.

Em uma nota, no dia 15 de dezembro de 1982, J. C. Sandercock, do Bureau de Investigação de Segurança Aérea comentou que “ele [o pai] queria saber a verdadeira causa do acidente“.  Sandercock continuou, “Eu disse a ele que iria pensar no caso e retornar [para dar a resposta]”.

Estes comentários aparecem na página 30 do arquivo online.  Na página 32, um nota manuscrita de Sandercock declara: “Discutida a liberação do A/AISR (Velentich), com A/AISI (Woodward) na condição deneed-to-know‘ [liberação de informação somente quando necessária]. Ele concordou que nenhuma liberação seria feito por PRO Vic/Tor, PARA NINGUÉM“.

Mais tarde, no documento de liberação, o diretor da Autoridade de Transportes sugere pedir para o Ministério da Defesa para investigar a possibilidade de que Valentich tenha tido um encontro com um OVNIs.  Não há registro nos documentos liberados se tal pedido tenha mesmo sido considerado.

Porém, a descoberta de partes da aeronave no Estreito de Bass, cinco anos após o acidente, eliminou por completo as alegações de que o incidente tenha sido fabricado para fingir o desaparecimento de Valentich.

Ao decolar, Valentich havia reportado que estava indo pegar passageiros e carga na Tasmânia, mas não haviam passageiros e tampouco carga a espera dele lá.  Assim, não só seu desparecimento, mas até mesmo o motivo de seu vôo tornou-se um mistério.

n3m3

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.