Camadas de gelo do Ártico pode fornecer pistas sobre a vida extraterrestre

Tempo de leitura: < 1 min.

Cientistas estadunidenses estão estudando as camadas de gelo do Ártico, à procura de evidências que possam os ajudar a encontrar microorganismos alienígenas que possam ter evoluído em nosso sistema solar.

Um grupo de pesquisadores, liderado pelo biogeoquímico, Jeffery White, da Universidade de Indiana, explorou as geleiras na Groenlândia, a fim de estudar a liberações de metano pelo micróbios produtores deste gás.

Pela análise das emissões de metano, White e seus colegas descobriram que uma variedade de micróbios produzia o gás metano encontrado na região, indicando uma variação biológica surpreendente dentro dos lagos pequenos.

Os pesquisadores disseram que as amostras de Marte têm sido estudadas, na expectativa de que uma “pronunciada variação nos marcadores biológicos poderiam ocorrer, mesmo em distâncias curtas de 100 metros“.

O cientistas estão esperançosos de que o estudo dos micróbios em regiões extremamente frias os ajudará a compreender melhor o processo biônico que pode estar ocorrendo em lugares lá fora, que são ambientes relativamente similares, tais como Marte, a lua Europa de Júpiter, ou a Encelasu de Saturno.

Parece razoável procurar por evidências de processos biológicos similares em outros corpos gelados de nosso sistema solar“, disse White.

O estudo foi publicado na revista Astrobiology, uma publicação web patrocinada pelo programa de astrobiologia da NASA.

n3m3

Fonte: www.thejakartapost.com

 

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.