Formações Circulares em platô – Caeté/MG (ATUALIZAÇÃO: 19/1/2012 – 21h55min)

Tempo de leitura: 2 min.

ATUALIZAÇÃO:  19/1/2012 – 21h55min

Veja  um dos vídeo enviados por deSanttis:

n3m3

——–

ATUALIZAÇÃO:  13/1/2012 – 22h45min

Foto com melhor resolução. (Clique na imagem para ampliá-la.)

O jornal da área onde ocorreu o incidente, publicou uma nota a respeito das formações. Veja, clicando no link: www.caetenews.com.br

n3m3

Colaboração: deSanttis

———

(12/1/2012 – 00h05min)

Nosso leitor deSanttis, nos enviou o seguinte relato, acompanhado de fotos:

“Cidade de Caeté/MG.

Estamos numa região montanhosa e rica em minérios. Anteontem, (4/1/2012) pela manhã, o pai de um amigo e sua esposa estavam fazendo uma caminhada pela zona rural do município e se depararam com estas formações circulares, uma dentro da outra, com distâncias perfeitas entre si.

Ontem, fui informado sobre esse fato. Mesmo cansado após uma viagem internacional, retornei ao local com os dois. O local fica num platô por cima de um monte, de onde se pode ver a Serra da Piedade e todo o município pelo alto. Fiquei muito intrigado com isso, pois não havia rastro de máquinas no local e nem pessoas. O local é de dificílimo acesso e creio que nenhuma máquina conseguiria adentrar ao local, sem deixar rastros evidentes.

Cogitaram que motocicletas teriam feito tal coisa, mas medindo o raio das circunferências e a perfeição com que se conformaram, acho que mesmo o motociclista mais habilidoso não iria conseguir fazê-lo e nem a motocicleta mais longa de todas, devido o tamanho das circunferências.

O casal tirou fotos no primeiro dia, onde os sulcos circulares estavam mais profundos. Estamos enfrentando chuvas fortes aqui em Minas Gerais, por isso, ontem quando fui até o local, parecia que os sulcos estavam mais rasos. Fotografei pelo celular e também filmei.  

Importante ressaltar que as plantas que estavam dentro das circunferências estavam amassadas, parecendo que algo “pousou” por cima delas.  Estamos providenciando uma cópia das primeiras fotos que estão mais nítidas.

Pesquisei na internet e vi casos semelhantes de Agroglifos no Brasil e no exterior…”

 Veja as fotos que acompanharam o relato, clicando nelas para ampliá-las:

 

n3m3

Colaboração: deSanttis

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.