E-mail enviado por nosso leitor, levanta possibilidade que deve ser analisada

Coincidentemente, ontem, após postarmos uma notícia a respeito do falecido ex-presidente dos EUA Ronald Reagan, o qual declarou pelo menos duas vezes que as diferenças entre os diferentes países do mundo seriam rapidamente apagadas se fossemos ameaçados por uma força externa ao nosso planeta, um de nosso leitores e colaboradores, Abreu, nos enviou um e-mail sobre uma notícia que pode significar algo maior do que aparenta.

Tomamos assim a liberdade de publicarmos este e-mail, contudo este fato não significa que estamos integralmente convencidos dos fatos neles implícitos, mas sim que devemos analisar o que foi escrito, e acima de tudo ficarmos alertas aos eventos vindouros, já que ultimamente muito se tem falado sobre ameaças vindas do espaço em um futuro próximo, sejam elas rochas espaciais, ou até mesmo algo ainda mais chocante: um contato alienígena.

“Senhores,

várias consciências sintonizadas podem colher fatos e evidências com maior propriedade e racionalidade. Por isso peço aos amigos a paciência que lhes é peculiar no exame dessas “evidências”.

Quando lhes enviei os vídeos relativamente às explosões de Depósitos de Munições, tanto na Rússia quanto nos EUA, eu lembrava a frase pronunciada por Barack Obama (por ocasião de sua visita à Polônia) acerca do “engavetamento” do Escudo Antí-Misseis que seria ali instalado:

A defesa antimísseis é uma área na qual deveríamos cooperar com os russos, pois temos ameaças comuns“, declarou Obama, em um encontro com a imprensa após reunir-se com o chefe de Estado polonês Bronislaw Komorowski.

Hoje, no Portal Voz da Rússia (quando pesquisava outras informações sobre aquelas explosões dos arsenais) deparei-me com uma notícia que trata da instalação de Escudos Anti-Misseis na Europa, em reunião realizada ontem, em Bruxelas (REUNIÃO A NÍVEL DE MINISTROS DA DEFESA).

Na verdade, o Projeto de Escudos Anti-Misseis foi “engavetado” em sua forma original (instalar o Escudo da OTAN na Polônia).

O que se percebe é que serão instalados DOIS ESCUDOS ANTI-MÍSSEIS (um a ser controlado pela OTAN e outro pela RÚSSIA – a discussão se prende, agora, ao local de tais instalações).

E as “evidências” começam a aparecer, nas entrelinhas, nas frases enigmáticas, das noticias, que estou anexando:

“A questão principal que os participantes do encontro deviam discutir era o problema do escudo antimíssil para a Europa. Mas parece que acima desta questão pairava, invisivelmente, uma outra, de que se preferia não falar em voz alta. Todavia, esta questão foi, provavelmente, a principal, ou seja: o que é que temos a discutir?”

“Afirmou que os parceiros poderão trocar neste caso os dados e informações, mas não precisou de que dados e informações se trata.”

“O que é que Moscou e Washington podem discutir na esfera de defesa antimíssil é um enigma mesmo para os negociadores mais experientes”.

“A primeira fase prática das manobras conjuntas entre a Rússia e a OTAN “CÉU VIGILANTE-2011″ começou nesta terça-feira na Polônia” (destinada à prevenção de ataques terroristas com o uso de naves aéreas civis).

Amigos,

Previne-se ataques terroristas é no solo, antes da aeronave civil levantar vôo. E tem mais:

Um amigo, (engenheiro Civil e ambiental) estava na aeronave, ouviu o dialogo e me narrou o fato:

Há tempos, levantaram vôo, aqui em Passos, num helicóptero da Policia Militar, a fim de avaliar a dimensão de um incêndio que estava se propagando na Serra da Canastra (pediram a ajuda dele, por sua experiência ambiental e de defesa civil).

Passos, localizada no Sudoeste Mineiro, está a uns 600 quilometros de Brasília (em linha reta). Por estrada são uns 950 quilometros.

Quando atingiram a altitude de (APENAS) 400 pés, o CIDACTA, de BRASÍLIA, chamou o piloto, pelo prefixo da aeronave (sabem até o prefixo) interrogando sobre o “Plano de Voo”. Informou-se que era uma “missão militar de emergência para combate a incêndio no Parque Florestal Nacional da Serra da Canastra”.

O Controle do CIDACTA agradeceu, desejou boa sorte na missão e completou: “Na escuta”.

Se aqui no Brasil já estamos assim, no que se refere ao controle de trafego aéreo, imaginem os equipamentos que não deve se ter na Europa sobre controle de vôos (civis ou militares).

Eles devem rastrear até voo de urubu.

Desnecessário dizer que essa justificativa para “tais manobras aeronáuticas conjuntas” é “conto da carochinha”.

Senhores,

Se as manobras aeronáuticas conjuntas (OTAN-RÚSSIA) visam a proteção dos voos não deveria ser batizada de ESPAÇO AÉREO VIGILANTE?

ESPAÇO AÉREO é a expressão que se usa, comumente, no jargão aeronáutico ( “fechar o espaço aéreo, abrir o espaço aéreo, proteger o espaço aéreo”).

VOCÊS NÃO ACHAM A EXPRESSÃO “CÉU VIGILANTE” muito ABRANGENTE? Ou, talvez, EVIDENTE ?

“Explosões de Depósitos de Munições”, “Ameaças comuns”,”Compartilhamento de informações”, “Questão que não se quer falar em voz alta”. “Manobras conjuntas”…

Enigmáticas mensagens.

Para a competente análise e avaliação dos prezados amigos.

Abraços,

Abreu”

Em anexo ao seu e-mail havia um documento comprovando a declaração de Barrack Obama e também o início das manobras militares, inclusive apresentando os seguintes links:

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/05/obama-tenta-tranquilizar-russos-e-poloneses-sobre-escudo-antimisseis.html

http://portuguese.ruvr.ru/2011/06/08/51478691.html

Podemos ter aqui mais uma peça do grande quebra-cabeças que estamos tentando montar, mas sinceramente, torcemos para que não seja nada do que potencialmente possa ser.

Abreu tem diretamente nos enviado várias notícias sobre fatos anômalos e ficamos gratos à ele por sua dedicação e colaboração.

n3m3

Colaboração: Abreu

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.