Relato do segundo avistamento de Leandro Nascimento de Oliveira (Paraíba, Brasil)

Tempo de leitura: 2 min.

Há dois dias (19/4) publicamos aqui no OVNI Hoje, o relato do primeiro de cinco avistamentos que nosso leitor Leandro Nascimento de Oliveira teve a felicidade de testemunhar.

Para quem não sabe, Leandro mora no estado da Paraíba, em uma região que parece ser favorecida por este tipo de atividade.

Hoje, publicamos o relato de seu segundo avistamento.

Veja:

“Assim como o relato anterior, este também ocorreu na minha infância.

Não lembro o ano em que ocorreu, mais posso afirmar que foi no final da década de 90.

Todos os meses, minha mãe, meu irmão e eu, que morávamos no Distrito de São José da Mata, íamos de ônibus até Campina Grande (cerca de 12Km) para realizar umas compras (ir ao supermercado, já que no Distrito não havia muitas opções). Como de costume, eu gostava de viajar no lado da janela, de forma a visualizar melhor as coisas; em uma dessas oportunidades, observei aquilo que conhecemos como “OVNI em formato de tubo”.

No momento do ocorrido, o ônibus subia uma rua à baixa velocidade; devido à inclinação da rua, eu podia ver ao longe uma região pouco habitada ao norte da cidade. O que presenciei foi um objeto em formato de tubo, na cor cinza (ou prata), que parecia estar descendo em diagonal, e pela distância que estava, devia ser gigante (imagem ilustrativa em anexo). Não havia obstáculos visuais, o céu estava claro e limpo e estávamos no horário da tarde.

Quando visualizei o objeto, puxei pelo braço de minha mãe, que disse não ter visto nada, e pediu para que eu ficasse quieto. Porém continuei vendo aquilo e insistindo para que ela também o visse. Infelizmente, o ônibus seguiu o seu caminho, entrando em uma rua que encobriu a paisagem.

Pode parecer estranho que uma criança possa prestar atenção no céu ou em paisagens, ou que isso possa parecer apenas imaginação. Posso afirmar que desde cedo presencio coisas desse tipo e que, mesmo criança, levei isso à sério. A imagem desse objeto ficou marcada na minha mente desde então, e por causa desses primeiros 2 relatos, venho dedicando uma parcela dos meus dias para pesquisar estes fenômenos.

Leandro Nascimento de Oliveira”

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.