Apophis irá atingir a Terra?

Tempo de leitura: 2 min.

Apesar da seguinte notícia não estar relacionada aos OVNIs, às vezes publicamos aqui artigos que têm a ver com o que ocorre lá fora no universo, que possam ser de interesse de nossos leitores.

Em 2004, os cientistas da NASA anunciaram que haveria uma chance de um asteróide, que tem o comprimento maior que dois campos de futebol, chamado Apophis atingir a Terra em 2029.  Algum tempo  depois, maiores observações e cálculos levaram os astrônomos a declarar que a chance desta rocha atingir a Terra era inexistente.

Agora, relatos provenientes da Rússia dizem que cientistas estimam que Apophis irá colidir com a Terra em 13 de abril de 2036.  Estes relatos conflitam com o que foi anunciado pela NASA, mas a questão é: Deveríamos ter medo?

Tecnicamente, eles estão corretos. Há um chance no ano de 2036″, disse Donald Yeomans, chefe do Escritório do Programa de Objetos Próximos à Terra da NASA (NASA’s Near-Earth Object Program Office). Porém, a chance é de 1 em 250.000,” diz Yeomans.

Os cientistas russos basearam suas previsões de uma colisão na chance de que o asteróide de 270 metros, Apophis, irá passar pelo que é conhecido como ‘buraco de chave’ (key hole) gravitacional, ao se aproximar da Terra em 2029.  O ‘buraco de chave’ gravitacional que eles mencionam é uma região específica do espaço no qual o efeito do campo gravitacional da Terra é tal, que poderia mudar a rota de Apophis.

A situação é que em 13 de abril de 2029, Apophis irá passar bem próximo da Terra, dentro de uma área equivalente a 5 distâncias do raio da Terra, e será um grande evento; mas já descartamos a possibilidade dele atingir a Terra naquela época“, disse Yeomans.  “Por outro lado, se ele passar pelo que chamamos de ‘buraco de chave’ durante sua passagem próxima à Terra… então ele será perturbado para que volte e acerte a Terra em 13 de abril de 2036“, disse Yeomans.

As chances do asteróide passar pelo ‘buraco de chave’, o qual é muito pequeno em comparação com o asteróide, são minúsculas, declarou Yeomans.

O cenário mais provável é este: Apophis passará bem próximo à Terra no final de 2012, início de 2013, e será extensivamente observado com telescópios e sistemas de radar.  Se parecer que ele está tomando um rumo destrutivo, a NASA irá desenvolver o maquinário necessário para mudar a órbita do asteróide, decrescendo a probabilidade de uma colisão em 2036 para zero, alega Yeomans.

Há várias formas de mudar a órbita de um asteróide.  A mais simples é a de enviar uma espaçonave até a rocha.  Esta tecnologia foi usada em 4 de julho de 2005, quando a sonda Deep Impact bateu contra o cometa Tempel 1.

Vamos aguardar para ver.

n3m3

Fonte da notícia: www.space.com

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.