Bill Clinton numa convenção internacional sobre OVNIs?

Tempo de leitura: 2 min.

Noticiamos hoje aqui no OVNI Hoje sobre a convenção com líderes mundiais que está ocorrendo em Riyadh, Arábia Saudita, onde uma das pautas da reunião foi a realidade dos OVNIs.  Contudo, devido à correria do dia-a-dia, este blog não pode, até este momento, opinar sobre a importância deste evento.  E é isto que faremos agora, na forma deste humilde editorial.

Apesar de já ter sido mencionado na reportagem anterior que líderes de todo o mundo lá estavam, algo deve ser realçado: Bill Clinton também estava lá.

A presença de Bill junto com o primeiro ministro do Reino Unido, Tony Blair e inúmeras outras celebridades mundiais é algo que nos traz muito otimismo.  Embora eles não estivessem lá especificamente para tratar do assunto dos OVNIs, fica cada vez mais clara a aproximação de pessoas deste calibre ao tema.  Repentinamente, pelo menos a nível internacional (pois não vejo este mesmo progresso no Brasil), falar sobre discos voadores não está mais reservado às pessoas de coragem e personalidade forte que não ligam para a consequência de sua audácia, ou aos “malucos”.  Agora os OVNIs são um assunto sério; e é assim que sempre deveria ter sido tratado, pois a comprovação da existência de vida extraterrestre inteligente é a segunda maior história que a humanidade poderia presenciar, sendo secundária somente à possibilidade da “segunda vinda” de Cristo (e a propósito, disseram-me que ele não vem mais, pois a raça humana é irremediável).

Mas, voltando ao nosso assunto, na convenção os OVNIs foram trazidos à tona para que fosse lançada uma discussão a fim de se pensar de forma mais ampla.  O respeitado e conhecido ovniólogo Stanton Friedman abriu seu painel com uma simples declaração: Os OVNIs são reais!

A discussão continuou com declarações de que se os alienígenas realmente estão aqui, então está mais do que na hora das empresas começarem a pensar sobre como o contato com os ETs poderia mudar seus modelos de negócios e iniciar mudanças de paradigmas.

Mesmo se algumas das grandes empresas, tais como as da indústria petroleira, não se beneficiassem com uma tecnologia de geração de energia mais barata e eficiente, a qual pode florescer a partir do contato com alienígenas, elas, ou melhor, as pessoas que as gerenciam, não podem negar que as tecnologias do século passado têm seus dias contados e que é melhor procurar por alternativas agora.

Não percam a fé amigos, pois é isto que esperamos que aconteça logo.

n3m3

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.